Maior feira de editoras independentes da América Latina quer bater recorde de público

Primavera dos Livros espera superar a marca de 27 mil visitantes, no Museu da República (RJ), até domingo

por Agência Brasil 27/09/2012 11:18

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução/www.museus.gov.br
(foto: Reprodução/www.museus.gov.br)

A Primavera dos Livros, considerada o maior evento de editoras independentes da América Latina, chega à sua 12ª edição, com a expectativa de superar a marca de 27 mil visitantes obtida no ano passado. Desta quinta-feira a domingo, os jardins do Museu da República, no bairro do Catete, zona sul do Rio, vão abrigar a feira literária que apresenta a produção de mais de 100 editoras de pequeno e médio porte – e sem vínculos com os grandes grupos editoriais – de todo o país. No conjunto, elas são responsáveis por um acervo de 20 mil títulos em catálogo e 2,4 milhões de exemplares impressos por ano.

Organizada pela Liga Brasileira de Editores (Libre), a Primavera dos Livros tem como tema nesta edição Rio: Patrimônio e Plataforma Cultural do País. Para patrono do evento, foi escolhido o economista Carlos Lessa, um reconhecido bibliófilo e detentor de uma das maiores bibliotecas privadas do país.

“Foi uma escolha natural, que surgiu no bojo da discussão sobre a cidade como tema”, diz Cristina Warth, presidente da Libre e responsável pelo evento. “Lessa é profundamente envolvido com a conservação e a restauração de prédios históricos do centro do Rio”, destaca Cristina, que também lembra o apoio do economista, quando presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), às pequenas e médias editoras.

No sábado, às 19h, o homenageado participará da mesa-redonda Carlos Lessa: História de Amor aos Livros e ao Rio, juntamente com o historiador Nireu Cavalcanti e o arquiteto Paulo Casé. Várias mesas-redondas estão programadas, como as que vão reunir o historiador francês Roger Chartier e o poeta Afonso Romano de Sant'Anna em torno do tema Leitura: Patrimônio Pessoal, na sexta-feira (28) às 19h, e o escritor Ruy Castro e a antropóloga Mirian Goldenberg, debatendo no sábado (29), às 11h30, Duas Cariocas Notáveis: Carmen Miranda e Leila Diniz.

Os debates, as mesas-redondas e os encontros literários serão realizados no estande da Secretaria Municipal de Cultura, no auditório do Museu da República e na Tenda dos Professores, onde o antropólogo e cientista político Luiz Eduardo Soares e os professores Adair Rocha e Eblin Farage discutirão no sábado, às 17h, o tema “O Rio das UPPs e o Rio da Arte como passaporte para a cidadania plena”.

No dia seguinte, no mesmo local, às 16h, o Rio de Janeiro como plataforma da contemporaneidade brasileira será tema de um encontro que reunirá a professora e escritora Heloisa Buarque de Hollanda, a produtora cultural Maria Juçá, o radialista Luis Antonio Mello e os músicos Roberto Frejat, Guto Goffi e Márcia Bulcão.

Por ser sediada em local de fácil acesso (há uma estação do metrô próxima), a Primavera dos Livros atrai um grande número de universitários e professores de todos os bairros do Rio. Segundo Cristina Warth, o público do evento não está apenas interessado nos descontos de até 50% oferecidos pelas editoras. “São pessoas interessadas em determinado livro ou tema, nas novidades de uma das editoras. Muitos são de fato leitores de carteirinha”, observa.

A presença de turistas estrangeiros, em sua maior parte jovens, também foi constatada pela presidente da Libre na edição do ano passado. “O Catete é um bairro que possui muitos albergues da juventude e pequenos hotéis e o evento é um atrativo para quem está hospedado na região”, diz.

Outra novidade este ano é o Mundo Ovo, espaço dedicado aos pais de crianças de até 3 anos que abrigará atividades especiais e local para troca de fraldas e amamentação dos bebês. Recitais de poesia e shows também fazem parte do cardápio do evento.

Com entrada gratuita, a Primavera dos Livros pode ser visitada durante os quatro dias das 10h às 22h. O Museu da República fica na Rua do Catete, 153.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS