Espetáculo põe público de frente ao crime no Galpão Cine Horto

Oxigênio, da Cia. Brasileira de Teatro, reflete o homem contemporâneo

por Carolina Braga 21/08/2012 09:31

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Elenize Dezgeniski/Divulgação
Montagem da Cia. Brasileira de Teatro volta à capital (foto: Elenize Dezgeniski/Divulgação )
 
Oxigênio, peça da paranaense Cia. Brasileira de Teatro, é a atração desta terça-feira, 21, no projeto Palco giratório, do Galpão Cine Horto. Com quase dois anos de estrada, é a segunda vez que a montagem dirigida por Márcio Abreu passa por Belo Horizonte.
 
“A manutenção de um espetáculo sempre significa trabalho árduo. Depois da criação, o desafio é mantê-lo vivo”, diz o diretor. Ivan Viripaev, dramaturgo da Sibéria, assina o texto. Um crime passional é o tema da trama, que, como se tornou comum nas encenações do grupo paranaense, abre espaço para a reflexão sobre o homem contemporâneo.
 
O elenco reúne Patrícia Kamis, Rodrigo Bolzan e Gabriel Schwartz. Márcio Abreu conta que o estreito contato com o público tem contribuído para conferir dinamismo à montagem. “Buscamos estabelecer uma relação com a plateia. Não se trata de uma imposição”, explica o diretor. 
 
Enquanto Oxigênio percorre o Brasil, Márcio Abreu cuida da próxima montagem da companhia: Esta criança, com texto do dramaturgo francês Joël Pommerat e participação da atriz Renata Sorrah. A estreia está marcada para 31 de outubro, no Centro Cultural Banco do Brasil, do Rio de Janeiro. 
 
OXIGÊNIO
Com Cia. Brasileira de Teatro. Galpão Cine Horto. Rua Pitangui, 3.613, Horto, (31) 3481-5580. 
Terça-feira, 21 de agosto, às 20h. Entrada franca. Ingressos devem ser retirados uma hora antes da sessão. 


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS