Filhotes de Oiticica

16/08/2012 10:32

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
O CRUZEIRO/EM/D.A PRESS
Ideias de Hélio Oiticica inspiraram Antiarte (foto: O CRUZEIRO/EM/D.A PRESS)
A exposição Antiarte – Microrrevoluções diárias será aberta hoje, às 19h, no Espaço Mari’Stella Tristão do Palácio das Artes. As peças foram criadas por alunos de artes visuais do Programa Valores de Minas e poderão ser conferidas até dia 30. A frase “todo coração é uma célula revolucionária”, do filme Edukators, inspirou a mostra.
 
Samira Ávila, coordenadora do programa, explica que as obras servem de mote para os jovens refletirem sobre seu próprio projeto de vida. A proposta do Valores de Minas é democratizar a arte, explorando linguagens como desenho, escultura, instalações e intervenções.
 
 “A ideia dessa mostra começou com a proposta de Hélio Oiticica, que define antiarte como algo experimental, fora dos padrões convencionais. Ele estimulou o espectador a ser ‘participador’ das exposições”, lembra Carlos Normando, coordenador de artes visuais do programa. 
 
O Valores de Minas atende cerca de 500 estudantes da rede pública, oferecendo atividades nas áreas de teatro, circo, música, dança e artes plásticas. Hoje à noite, vai se apresentar o coral formado por ex-alunos do projeto. O espaço fica na Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro, e funciona de terça-feira a sábado, das 9h30 às 21h, e domingo, das 16h às 21h.


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE E-MAIS