Gal Gadot, de 'Mulher-Maravilha', teria recebido 2% do cachê do astro de Superman

Disparidade no pagamento entre artistas do sexo feminino e masculino é problema antigo na indústria de Hollywood

por Diário de Pernambuco 20/06/2017 14:34
Warner/Divulgação
Filme já arrecadou mais de US$ 573 milhões em todo mundo, com três semanas de exibição (foto: Warner/Divulgação)
O site norte-americano Decider noticiou que Gal Gadot, estrela do recém-lançado Mulher-Maravilha, teria recebido US$ 300 mil pelo trabalho, salário bastante inferior ao de colegas homens em outros filmes do universo de super-heróis da DC Comics. Henry Cavill, o Superman, recebeu US$ 14 milhões pelo papel em Homem de aço (2013), enquanto Ben Affleck, o atual Batman, tem cachê orçado em cerca de US$ 30 mi.

Uma das razões para a disparidade nos salários seria o fato de Gadot ser uma atriz estreante. No entanto, Cavill, à época de Homem de aço, também era um rosto praticamente desconhecido internacionalmente, tendo apenas algum as passagens pela televisão e filmes de menor orçamento. Pesa também o fato de Mulher-Maravilha ter orçamento menor, cerca de US$ 100 mi contra os US$ 225 mi do filme do Superman. Ainda assim, faz pouco sentido a atriz receber cerca de 2% do pagamento dado ao colega com quem ela irá contracenar em Liga da Justiça, próximo longa da DC Comics.

É sabido também que Chris Evans recebeu igual salário para a protagonizar Capitão América: O primeiro vingador (2011), enquanto Chris Hemsworth recebeu o valor de US$ 200 mil para estrelar Thor (2011). No entanto, há uma diferença importante: nos dois casos, os atores estavam pela primeira vez no papel dos heróis. Até então, os personagens não haviam aparecido no universo cinematográfico da Marvel. Mulher-Maravilha, por outro lado, foi apresentada em Batman vs. Superman (2016) e teve uma ótima recepção, sendo considerada um dos pontos altos do filme.

Scarlett Johansson enfrentou situação parecida no papel de Viúva Negra nos filmes da Marvel. No primeiro Vingadores (2012), ela recebeu salários inferiores ao de Chris Evans e Chris Hemsworth, embora tivesse o mesmo tempo de tela. A situação só foi equilibrada no longa seguinte, de 2015.  

Pesa também o fato de, ao contrário dos outros filmes citados, Mulher-Maravilha passou por uma série de refilmagens, o que alongou a produção em mais de cinco meses, enquanto a atriz estava grávida. Considerando o ótimo desempenho nas bilheterias e críticas favoráveis ao desempenho de Gadot como a heroína, espera-se que a Warner renegocie os valores do contrato da atriz em próximos filmes. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA