Cineastas trocam farpas pelo Facebook sobre filme de Olavo de Carvalho

Daniel Aragão e Josias Teófilo, que se intitulam cineastas de direita, romperam relações depois de divergirem sobre a edição do filme

por Diário de Pernambuco 17/03/2017 13:23
YouTube/Reprodução
Josias Teófilo (à esq.) e Daniel Aragão, que trabalharam juntos em 'O Jardim das Aflições'. (foto: YouTube/Reprodução)
Desentendimentos entre os cineastas pernambucanos Daniel Aragão e Josias Teófilo marcam lançamento de filme sobre o filósofo Olavo de Carvalho, intitulado O jardim das aflições. Divergências criativas, de relacionamento entre a equipe do filme e até financeiras levaram ambos a discutir via Facebook sobre questões relacionadas ao filme.
 
Olavo, que mora atualmente nos Estados Unidos, é um intelectual admirado por quem se identifica com um pensamento político de direita e o longa-metragem, previsto para ser lançado em maio nos cinemas, foi realizado via financiamento coletivo, que ultrapassou R$ 300 mil em doações. Enquanto Daniel acusou Josias de estar ''mais perdido do que nunca'', este último disse que Aragão queria assumir a montagem do filme sem isso estar previamente combinado. Divergências nos valores pagos pelo serviço de Daniel também foram tópicos da confusão. 

O bate-boca entre os dois cineastas no Facebook foi reprovado por Olavo, que mandou uma mensagem privada a Aragão, diretor de fotografia do longa-metragem, via rede social, depois divulgada pelo pernambucano. ''Essa discussão mesquinha entre o Josias Teófilo e Daniel Aragão só pode prejudicar aos dois, ao filme que fizeram E A MIM. Para acabar com essa tolice JÁ, abdico, formal e publicamente, de qualquer participação financeira que eu possa ter na renda de bilheteria, e coloco essa quantia à disposição dos dois enfezadinhos […] A condição para isso é que desistam de tentar provar quem tem razão e calem as suas boquinhas imediatamente.''

Até mesmo a filha de Olavo de Carvalho, Heloisa de Carvalho Martin Arribas, se posicionou também via Facebook, dizendo que Josias a bloqueou na rede social. ''Triste ver que pessoas que convivem com meu pai, participam da vida dele escutam suas falas, precisam ocupar o tempo dele por mesquinharias e vaidades, provaram que não conhecem Olavo, provaram o quão insignificantes são como ser humano, provaram que realmente Olavo tem sempre razão, melhor calarem suas boquinhas. Para quem não sabe tiraram meu pai do sério, este é o estilo dele dar bronca. Sim, tomaram uma bronca do Olavo de Carvalho. Tomara que seja a primeira e última, digo a segundo... Não quero nem ver''.
 
Depois de toda a confusão, o filósofo voltou a falar sobre o imbroglio, desta vez em tom conciliador. "Estou às ordens dos dois. Paz na Terra''. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA