'Minha mãe é uma peça 2' assume 1º lugar na bilheteria nacional

Com renda superior a R$ 117 milhões, sequência da comédia protagonizada por Paulo Gustavo bate o recorde de renda de um filme brasileiro

por Diário de Pernambuco 09/02/2017 12:00

Páprica Fotografia/Divulgação
Cena de 'Minha mãe é uma peça 2' (foto: Páprica Fotografia/Divulgação)

Minha mãe é uma peça 2, comédia protagonizada por Paulo Gustavo, tornou-se o filme brasileiro com maior bilheteria da história do cinema nacional. De acordo com o site Filme B, o principal banco de dados privado do país sobre o cinema nacional, o longa arrecadou, até a última terça-feira (7), R$ 117,295 milhões, superando Os dez mandamentos, que arrecadou R$ 116,4 milhões no ano passado. O filme chegou aos cinemas no fim de dezembro.

Ainda de acordo com o site Filme B, a sequência da comédia de 2013 é a maior renda do cinema, mas ainda não bateu Os dez mandamentos em ingressos vendidos, recorde que este ainda mantém. Até a terça-feira, Minha mãe é uma peça 2 contava com um público de 8,8 milhões de espectadores, enquanto o longa religioso teve 11,26 milhões de ingressos vendidos.

 

A diferença se dá porque Os dez mandamentos possuía um preço médio de ingresso mais baixo em relação à comédia – R$ 10 contra R$ 16. Em público, Minha mãe continua atrás também de Tropa de elite 2, com 11,20 milhões de espectadores.

A notícia foi comemorada pelo humorista Paulo Gustavo no Instagram. "Que emoção! Tudo que eu abro na internet eu leio isso", postou ele. A comédia acompanha Dona Hermínia em seu novo emprego, apresentadora de um programa de televisão. A personagem precisa lidar ainda com o lar vazio, já que os dois filhos resolveram sair de casa. O elenco conta com Rodrigo Pandolfo, Mariana Xavier e Patricya Travassos. A direção é de César Rodrigues e o roteiro é de Paulo Gustavo.
 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA