Investigação nega maus tratos em 'Quatro Vidas de um Cachorro'

A organização responsável, 'American Humane Association', divulgou um relatório conclusivo e afirma que "nenhum animal foi prejudicado"

por Estado de Minas 06/02/2017 15:01

Divulgação
O cachorro reencarna várias vezes, mas ainda sonha em reencontra o seu primeiro dono e maior amigo (foto: Divulgação)
A investigação da 'American Humane Association', organização que promove a segurança e bem-estar para os animais nos Estados Unidos desde 1877, concluiu na última sexta-feira, 3, que não houve maus tratos contra os cães durante as gravações do filme Quatro Vidas de um cachorro. O video divulgado pelo trablóide TMZ, que mostra um cachorro pastor alemão sendo forçado a entrar em águas agitadas, enquanto em outro momento o cão aparecia se "afogando", foi "propositalmente editado para enfurecer a opinião pública". De acordo com o relatório divulgado, "nenhum animal foi prejudicado nessas cenas e diversas medidas preventivas de segurança foram tomadas".

 

"Na verdade, as duas cenas mostradas no vídeo editado foram filmadas em momentos diferentes. As decisões do indivíduo ou indivíduos que capturaram e deliberadamente editaram a filmagem e depois esperaram mais de 15 meses para liberar o vídeo manipulado apenas dias antes da estreia do filme levantam sérias questões sobre suas motivações e éticas", acusa o inquérito. A investigação foi liderada por um respeitado especialista no assunto.

 

De acordo com a nota, Hercules, o pastor alemão mostrado no vídeo, não sofreu nenhum tipode abuso, embora tenha passado por algumas situações de estresse, mas ainda sim afirma que "ao longo de seu trabalho no set, o cão foi tratado com muito cuidado, atenção e respeito" e observa que um exame veterinário realizado confirmou a saúde do animal. 

 

O relatório final diz que Hercules poderia ter sido manuseado com mais gentileza e que os treinadores poderiam ter notado o estresse do animal, mas que nenhum mal foi infligido nele.  O cão escolhido para as filmagens, "foi selecionado pelo seu amor pela água e foi profissionalmente treinado por seis semanas para gravar cenas desse tipo".

 

A trama Quatro Vidas de um cachorro adapta o livro de mesmo nome, que mostra um cachorro, dublado por Bradley Cooper, em quatro encarnações diferentes. Na época da divulgação, a PETA, maior organização de defesa dos animais, chegou a pedir um boicote contra o filme. O longa estreou no dia 26 de janeiro no Brasil e ainda se encontra em cartaz, em alguns cinemas da capital. 

 

Confira o trailer: 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA