Veja quando, como e onde assistir aos filmes indicados ao Oscar 2017

Com 14 indicações, 'La la land' é um dos favoritos da premiação - e já está em cartaz nos cinemas

por Diário de Pernambuco 25/01/2017 09:38

Diamond Films/Divulgação
'La la land - Cantando estações' é um dos favoritos à categoria de melhor filme (foto: Diamond Films/Divulgação )
A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou, na manhã desta terça-feira, 24, os indicados ao Oscar 2017. O musical La la land: Cantando estações ficou com 14 nomeações, empatando com os filmes A malvada, de 1949, e Titanic, de 1997. O longa, dirigido por Damien Chazelle, é um dos favoritos da premiação - assim como Moonlight, sobre a trajetória de um jovem negro homossexual nos subúrbios dos EUA. A temática afro-americana aparece ainda em dois outros filmes: Estrelas além do tempo e Um limite entre nós. Indo na contramão da premiação do ano passado, que foi criticada pela falta de diversidade nas categorias de atuação, o Oscar 2017 indicou seis atores negros e um asiático. Com pouco mais de um mês até a premiação - que será realizada no dia 26 de fevereiro -, já está na hora de começar as apostas. Mas, para isso, é preciso assistir aos filmes das principais categorias.

 

Veja, a seguir, uma lista com as datas de estreia dos longas no Brasil:

A chegada
Considerado por críticos norte-americanos um dos melhores filmes de 2016, A chegada ficou com oito indicações no prêmio - nenhuma delas, no entanto, para Amy Adams como melhor atriz. O longa chegou aos cinemas brasileiros em novembro e não está mais em cartaz.

Até o último homem
Dirigido por Mel Gibson, o longa conta a história de um soldado norte-americano na Segunda Guerra Mundial que salva a vida de mais de 70 pessoas - sem nunca pegar em uma arma. O filme está indicado a cinco prêmios, incluindo Direção, Filme e Ator, para Andrew Garfield, e deve chegar aos cinemas brasileiros amanhã, dia 26.

Estrelas além do tempo
Nos anos 1960, os Estados Unidos ainda passavam por uma época de extremo preconceito racial e de gênero. É nesse cenário de intolerância que a Nasa contratou três mulheres negras para trabalhar em uma de suas missões. A história real de Katherine Johnson, Dorothy Vaughn e Mary Jackson é retratada em Estrelas além do tempo, indicado a três Oscar. O longa chega no dia 2 de fevereiro ao Brasil.

Lion: Uma jornada para casa
Vinte e cinco anos após ser adotado por uma família australiana, o indiano Saroo (Dev Patel, indicado ao Oscar de melhor ator) decide ir em busca de sua família biológica. O longa, que foi indicado ainda a Melhor Filme, Roteiro Adaptado, Trilha Sonora e Atriz Coadjuvante, para Nicole Kidman, chega ao Brasil no dia 16 de fevereiro.

A qualquer custo
Melhor Filme, Roteiro Original e Ator Coadjuvante para Jeff Bridges são as indicações de A qualquer custo, dirigido por David Mackenzie. O longa, que conta ainda com Chris Pine e Ben Foster no elenco, acompanha dois irmãos que decidem assaltar um banco para se reestabelecerem financeiramente. A estreia no Brasil é no dia 2 de fevereiro.

Capitão fantástico
Com apenas uma indicação, a de Melhor Ator para Viggo Mortensen, o longa retrata uma família de seis irmãos que vive isolada do mundo real. O filme chegou aos cinemas em dezembro e segue em cartaz na cidade.

Florence: Quem é esta mulher?
Uma surpresa não surpreendente foi a indicação de Meryl Streep na categoria de melhor atriz - a 20ª dela, apesar de o filme ter sido "esquecido", por ter sido lançado antes da temporada de premiações. A comédia sobre a pior cantora de ópera do mundo, chegou aos cinemas brasileiros em junho e já está disponível em DVD e blu-ray.

Loving
O drama sobre a história real de um homem branco que decide se casar com uma mulher negra no sul dos Estados Unidos nos anos 1950 rendeu a Ruth Negga uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz - a única do longa, que ainda não tem previsão de estreia no Brasil.

Jackie
Natalie Portman interpreta a ex-primeira dama dos Estados Unidos, Jacqueline (Jackie) Kennedy, nos dias que sucedem o assassinato do marido, John F. Kennedy. O longa ganhou duas indicações: Melhor Atriz, para Portman, e Trilha Sonora. O filme, dirigido por Pablo Larraín, chega ao Brasil no dia 2 de fevereiro.

La la land: Cantando estações
O longa, um ode aos musicais da Hollywood clássica de Cantando na chuva e dos filmes de Ginger Rogers e Fred Astaire, é protagonizado por Emma Stone e Ryan Gosling e conta com 14 indicações ao Oscar. A trilha sonora de La la land está disponível no Spotify e o longa está em cartaz em diversas salas no Brasil.

Moonlight - Sob a luz do luar
Primeiro longa do diretor Barry Jenkins, Moonlight é um retrato visceral da realidade da juventude negra nos subúrbios dos EUA. Um dos favoritos ao Oscar de Melhor Filme (com La la land como maior rival), o longa recebeu oito indicações ao prêmio. Mahershala Ali, de House of cards, e a cantora Janelle Monáe estão no elenco e o filme estreia no Brasil apenas no dia 23 de fevereiro, três dias antes do Oscar.

Elle
Apesar de levar a estatueta de Melhor Filme Estrangeiro no Globo de Ouro, o longa francês ficou de fora da categoria no Oscar. Isabelle Huppert, no entanto, segue como uma das favoritas ao prêmio de Melhor Atriz. Dirigido por Paul Verhoeven, Elle segue a trajetória de Michèle, uma empresária de sucesso que vai em busca do homem que a estuprou. O filme estreou no Brasil em novembro do ano passado e não está mais em cartaz.

Manchester à beira-mar
Indicado a seis Oscar, o terceiro longa do diretor Kenneth Lonergan é forte candidato a levar o prêmio de melhor ator para Casey Affleck. A indicação, apesar de esperada, causou controvérsia: o ator, irmão de Ben Affleck, foi acusado de assediar sexualmente duas mulheres que trabalharam com ele na produção do longa Eu ainda estou aqui, em 2010. O filme chegou ao Brasil no dia 19.

Animais noturnos
O segundo longa de Tom Ford conseguiu apenas uma indicação ao Oscar, a de melhor ator coadjuvante para Michael Shannon. A nomeação não era esperada, já que o ator não foi lembrado pelo Globo de Ouro - o ganhador da categoria também foi Animais noturnos, mas com o ator Aaron Taylor-Johnson. O thriller psicológico, sobre uma dona de uma galeria de arte (Amy Adams) atormentada por um manuscrito de um livro que o ex-marido (Jake Gyllenhaal) escreveu, estreou no Brasil ainda em dezembro e não está mais em cartaz nos cinemas.

Um limite entre nós
Cercas era, inicialmente, uma peça, encenada por Viola Davis e Denzel Washington por mais de um ano em Nova York, nos EUA. Washington, então, resolveu levar o texto de August Wilson (que o escritor já havia adaptado para o cinema antes de sua morte, em 2005), para as telas, assumindo a posição de diretor pela terceira vez na carreira (o ator também é responsável por Voltando a viver, de 2002, e O grande debate, de 2007). O longa sobre as dificuldades de uma família negra nos subúrbios da Pensilvânia nos anos 1950 rendeu a Viola Davis o Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante de drama - categoria que ela deve levar também no Oscar. O filme ainda não tem previsão de estreia no Brasil.

Zootopia - Essa cidade é o bicho
Uma coelha que sonha em ser policial - mesmo que os coelhos não sejam considerados aptos para a profissão. A premissa do filme da Disney, vencedor na categoria melhor animação, parece simples, mas Zootopia é uma bela mensagem de tolerância e combate ao preconceito. O longa, indicado ao Oscar de melhor animação, estreou no primeiro semestre de 2016 no Brasil e está disponível em DVD.

Moana - Um mar de aventuras
Também indicado a melhor animação (e a melhor canção original), Moana, sobre uma jovem de uma tribo da Oceania que decide partir em busca de seus ancestrais, chegou aos cinemas brasileiros no último dia 5 e continua em cartaz.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA