Ancine divulga novo calendário de financiamento para o setor audiovisual

Foram disponibilizadas as datas das chamadas públicas do programa 'Brasil de todas as telas'. Ancine também anuncia uma nova linha de fluxo contínuo.

por Agência Brasil 21/06/2016 09:05

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução Facebook
(foto: Reprodução Facebook )
Já está disponível no portal da Agência Nacional do Cinema (Ancine) – www.ancine.gov.br – o Calendário de Financiamento para o biênio 2015/2017, que traz as datas previstas para a abertura e divulgação de resultados das chamadas públicas do programa Brasil de todas as telas, o principal de financiamento do setor audiovisual no país. De acordo com nota divulgada pela Ancine, o calendário também inclui os demais editais de fomento do setor gerenciados pela agência no país.

O principal destaque do novo calendário é o lançamento de uma nova linha de fluxo contínuo, o Prodav 13, que contará com recursos de R$ 14 milhões para a realização de novos investimentos nos núcleos criativos selecionados nas chamadas anteriores do Brasil de Todas as Telas. Também foram feitas inovações na linha Prodecine 03, que passa a ter três modalidades de investimento, de acordo com o número de salas em que os filmes serão lançados.

A modalidade A, voltada para empresas distribuidoras, disponibilizará R$ 10 milhões para projetos com lançamento superior a 100 salas. Já nas modalidades B e C, destinadas a empresas produtoras, será disponibilizado um total de R$ 5 milhões para projetos com lançamento em no mínimo dez salas.

A Ancine informou ainda que fez alguns ajustes no Calendário de Financiamento anterior, referente ao biênio 2015/2016, em função do número recorde de inscrições recebidas pelo programa Brasil de Todas as Telas em seu segundo ano. A linha Prodecine 01, que apoia a produção para cinema, recebeu 278 inscrições, num acréscimo de 120% em relação à edição anterior, enquanto outra linha, a Prodecine 05, voltada para projetos cinematográficos de inovação e relevância artística, teve 328 inscrições, num aumento de 64%.

Segundo a Ancine, o programa Brasil de Todas as Telas, lançado em julho de 2014, em parceria com o Ministério da Cultura e com recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), vem superando as metas estabelecidas. Até agora, as ações do programa renderam a estruturação de 69 núcleos criativos em todas as regiões do país e garantiram o desenvolvimento de 700 novos projetos de obras audiovisuais.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA