Curta-metragem brasileiro feito com R$ 500 disputará Cannes

Festival de cinema acontece entre os dias 11 e 22 de maio

por Estado de Minas 28/04/2016 11:29

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

A  69ª edição Festival de Cannes, que acontece entre os dias 11 e 22 de maio, tem um representante brasileiro na disputa da categoria curta-metragem: A moça que dançou com o diabo.


Dirigido por João Paulo Miranda Maria, a obra de 14 minutos é inspirada na lenda urbana de São Carlos sobre uma garota de família religiosa que dançou com um forasteiro, que revela ser o diabo, na noite de Sexta-feira da Paixão.

A moça que dançou com o diabo/Divulgação
Curta de 14 minutos é inspirada em lenda urbana de interior paulista (foto: A moça que dançou com o diabo/Divulgação)

Após o anúncio da seleção de Cannes, a equipe envolvida na produção deu início a uma campanha de financiamento coletivo a fim de levantar recursos necessários para levar representantes do curta a premiação.
Rodado em Rio Claro (SP), o curta foi financiado com o dinheiro de uma rifa.


O diretor conta, em entrevista à Folha de S. Paulo, que essa foi a saída encontrada após não conseguir viabilizar o projeto por meio de editais. Ele já esteve no festival ano passado e foi um dos destaques da Semana da Crítica com o curta Command Action.

A moça que dançou com o Diabo
foi selecionado dentre mais de 5 mil títulos inscritos e concorrerá com produções da Espanha, Colômbia, Tunísia, Reino Unido, Filipinas, França, Romênia, Itália e Suécia. A cineasta japonesa Naomi Kawase, do filme Sabor da Vida, preside o Júri dos curtas.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA