''Não dou a mínima se eles não aplaudem'', diz Jenny Beavan, vencedora do Oscar de Melhor Figurino

Vestindo uma jaqueta de couro, jeans e botas na cerimônia de premiação, a estilista despertou olhares de reprovação na plateia e repercutiu nas redes sociais

03/03/2016 16:38

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
 Kevin Winter/Getty Images
Jenny Beavan levou a estatueta de Melhor Figurino pela segunda vez em carreira (foto: Kevin Winter/Getty Images)
''E o Oscar vai para… Mad Max: Estrada da Fúria''. Tão logo o prêmio foi anunciado, vários olhares surpreendidos se espalharam entre a plateia presente no Dobly Theaatre, em Hollywood, no último domingo. Tudo por causa do visual usado pela criadora do melhor figurino entre os concorrentes ao Oscar 2016. A britânica Jenny Beavan vestia uma jaqueta de couro, calça jeans e botas. Um look bem diferente dos vestidos milionários que costumam aparecer na cerimônia e o suficiente para criar mais uma polêmica em torno da premiação.

Cinco dias depois, a história continua rendendo. Em entrevista ao portal The Hollywood Reporter, a estilista disse que não dá a mínima se as pessoas não a aplaudiram e aproveitou para fazer uma reflexão sobre a imagem das mulheres: ''Eu não senti em momento algum que as pessoas da Academia não apreciaram (a roupa). Eu realmente acho que as coisas vão se acalmar, mas o que eu quero é que isso gere um efeito positivo sobre como as mulheres se sentem sobre elas mesmas. Você não precisa parecer uma supermodelo para ter sucesso. Se pudermos lembrar disso, seria uma coisa ótima. É muito bom se sentir bem, porque aí você pode fazer qualquer coisa. As pessoas não precisam te aplaudir; elas não têm que gostar do seu trabalho''.
 

Em uma imagem flagrada pelas câmeras, algumas pessoas não aplaudiram a britânica. Foi o caso do vencedor do Oscar de Melhor Diretor, Alejandro Iñarritu. Em sua defesa, o mexicano disse que aplaudiu sim a premiação de Jenny e que isso pode ser comprovado na imagem do momento em que ela subia as escadas para o palco. 

Ainda ao site norte-americano, Jenny justificou sua escolha dizendo que era uma homenagem ao filme: ''Eu gosto de usar jeans. Eu tenho roupas para me arrumar, mas foi uma decisão consciente de não usar as vestimentas do padrão. Eu sou britânica com uma característica um pouco rebelde, sempre fui. Mas, na verdade, vocês me viram. Eu sou baixinha, gorda. Eu ficaria ridícula de vestido. O que eu estava vestindo no Oscar foi uma homenagem a Mad Max - uma roupa meio motociclista. Eu pensei, 'Se eu não posso vencê-los, ou se não posso me juntar a eles, então por que não tentar algo um pouco divertido?''.

Formada na Central School of Art and Design, em Londres, Jenny Beavan já havia vencido o Oscar de Melhor Figurino em 1985, com o filme ‘Uma janela para o amor’. A indicação deste ano foi a décima na carreira da estilista. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA