França censura 'Anticristo', de Lars Von Trier, com seis anos de atraso

Justiça do país proibiu exibição do longa de 2009 para menores de 18 anos

por Agência Estado 03/02/2016 16:49

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

 

A justiça francesa retirou nesta quarta-feira, 3, por excesso de violência e sexo, a autorização de exibição para menores de 16 anos do filme Anticristo, de Lars von Trier, com Charlotte Gainsbourg e Willem Dafoe, atendendo à queixa de uma associação católica.

O filme, que estreou em 2009 e valeu a Charlotte Gainsbourg o prêmio de melhor atriz no Festival de Cannes, inclui cenas "que têm um grau de representação de violência e sexualidade que exigem a proibição deste filme para menores", afirmou a corte de apelações de Paris.
Zentropa Entertainment/Reprodução
Charlotte Gainsbourg e Willem Dafoe protagonizam cenas de sexo e violência no longa (foto: Zentropa Entertainment/Reprodução)
A justiça considerou que o Ministério da Cultura cometeu, na ocasião, um "erro de avaliação" ao limitar-se a proibir sua exibição a menores de 16 anos. Agora, só poderá ser visto por maiores de 18 anos.

A decisão atende a um pedido da associação Promouvoir (Promover) ligada aos círculos católicos tradicionalistas, que afirma que o filme deve ser proibido para menores de 18.

A mesma associação conseguiu da justiça no ano passado a revisão da faixa etária de proibido para menores de 12 anos do filme Azul é a cor mais quente, do franco-argentino Abdellatif Kechiche, uma história de amor com sexo não simulado, inicialmente proibida para menos de 16 anos.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA