Cineasta George Miller afirma que deve fazer mais dois filmes de Mad Max

Pesquisa para Estrada da Fúria deu origem a mais dois roteiros que podem ser utilizados

por Diário de Pernambuco 18/01/2016 11:17

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Warner/Divulgação
Tom Hardy interpreta papel que foi de Mel Gibson em Mad Max (foto: Warner/Divulgação)
O cineasta australiano George Miller, mente por trás da franquia Mad Max, afirmou que ainda fará pelo menos mais dois filmes do guerreiro das estradas, esclarecendo mal entendido após a imprensa norte-americana afirmar que ele estava deixando a franquia. "Eu afirmei que Mad Max não seria meu próximo filme e eles entenderam como se eu não quisesse fazer mais esses filmes", disse Miller.

Em entrevista à BBC no ano passado, o cineasta revelou que a pesquisa para Mad Max: Estrada da Fúria deu origem a mais dois roteiros, que devem ser aproveitados em continuações.

"Terminamos com dois roteiros, e agora estamos conversando com o estúdio. Não tenho certeza sobre qual das duas histórias vamos usar”, afirmou Miller. O sucesso de Estrada da Fúria ajudou a revitalizar a franquia, protagonizada por Mel Gibson nos anos 1980. O último longa, Mad Max: Além da Cúpula do Trovão, foi lançado em 1985.

O novo longa traz Tom Hardy (A Origem) no papel do guerreiro das estradas Max Rockatansky, que ajuda a imperatriz Furiosa (Charlize Theron) em fuga mortal pelo deserto contra o tirano Immortan Joe. Lançado em maio, o filme fez sucesso especialmente pelo uso de efeitos visuais práticos, utilizando veículos reais para as cenas de ação. O sucesso de público e crítica rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Filme e Diretor.

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA