'O Regresso' sai como grande vencedor do Globo de Ouro 2016

Prêmio de melhor ator para Leonardo DiCaprio reforça apostas no ator para o Oscar. A lista de indicados sai na próxima quinta (14/01)

por Estado de Minas 10/01/2016 22:09

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

FREDERIC J BROWN
Alejandro González Iñarritu e Leonardo DiCaprio com os prêmios de 'O regresso' (foto: FREDERIC J BROWN)
Hollywood consagrou de vez o mexicano Alejandro González Iñarritu. O regresso, o novo filme do diretor de Birdman, vencedor do ano passado, foi o grande nome da edição 2016 do Globo de Ouro. Foram três prêmios: filme de drama, diretor e melhor ator para Leonardo DiCaprio.

“Esse foi o filme mais difícil que eu fiz. Trabalhamos em condições muito desafiadoras. Mas todos nós sabemos que a dor é temporária mas um filme é para sempre. Então, quem se importa?”, disse, antes de elogiar Leonardo DiCaprio. “Você é o cara. Fez desse filme o que ele é: a melhor experiência da minha vida”.

Logo depois, foi a vez de Leo ganhar sua estatueta e retribuir. Com O Regresso, Leonardo DiCaprio soma três Globos na carreira. Ele foi o único a dar um tom mais político à fala de agradecimento. “Gostaria de dedicar esse prêmio a todos aqueles que são retratados no filme. Aos indígenas de todo o mundo. É hora de reconhecer sua história e proteger suas terras de interesses corporativos”, protestou.


A melhor comédia, segundo os jornalistas estrangeiros que cobrem a indústria do cinema, foi Perdido em Marte, de Ridley Scott. Entre as séries, a noite do Globo de Ouro não foi boa para a equipe de Narcos. Depois de Wagner Moura perder o prêmio de melhor ator para Jon Hamm, de Mad Men, foi a vez de a série dirigida por José Padilha ser derrotada. A vencedora na categoria foi Mr.Robot, sobre o universo hacker, que desbancou inclusive favoritos como Game of Thrones.

Sylvester Stallone foi aplaudido de pé pelo prêmio de ator coadjuvante
Foi uma cerimônia de poucas emoções e, de certa maneira, equilíbrio. Ficaram empatados com dois prêmios cada um os filmes Steve Jobs (atriz coadjuvante, para Kate Winslet, e roteiro, para Aaron Sorkin) e Perdido em Marte (melhor comédia e ator, Matt Damon); as séries Mr. Robot (melhor série dramática e ator coadjuvante, Christian Slater) e Mozart in the jungle (série de comédia e ator, Gabriel García Bernal), produção da HBO. A lista de produções esnobadas foi maior. Carol, o romance lésbico dirigido por Todd Haynes, era o campeão de indicações (cinco) e terminou a noite sem nenhum prêmio. Também ficaram de mãos vazias o ótimo Spotlight: segredos revelados, Mad Max e A garota dinamarquesa.


Aos 25 anos de idade, Jennifer Lawrence foi indicada quatro vezes ao Globo de Ouro e ganhou três. A estatueta deste domingo foi como melhor atriz em comédia ou musical por seu papel em Joy: o nome do sucesso.

Tom Hanks foi o escolhido para anunciar a homenagem a Denzel Washington, vencedor do troféu Cécil B. De Mille pelo conjunto da carreira. O ator ganhou o Globo de Ouro duas vezes e disputou sete. Washington fará companhia a George Clooney, Woody Allen, Jodie Foster, Morgan Freeman, Robert De Niro, Martin Scorsese, Steven Spielberg, Warren Beatty, Anthony Hopkins, Robin Williams, Michael Douglas, Al Pacino, Harrison Ford e Barbara Streisand que também receberam a honraria.

O ator subiu ao palco acompanhado dos três filhos e da esposa. Ele chegou a anunciar que havia perdido o discurso, mas pareceu brincadeira. Não era. Denzel pareceu completamente perdido em cena.

Sylverster Stallone, que até então era considerado a zebra no Globo de Ouro, ganhou a estatueta com o retorno de Rocky Balboa em Creed: nascido para lutar. Foi o momento mais emocionante desta 73ª edição. O ator foi aplaudido de pé e, no fim do discurso, agradeceu ao personagem. “O meu melhor amigo imaginário”, disse sobre o lutador de boxe.

Matt Damon foi o melhor ator coadjuvante em comédia ou musical por Perdido em Marte. Aos 87 anos o compositor italiano também acumulou um mais um Globo de Ouro na carreira pela trilha de Oito Odiados, do diretor Quentin Tarantino. Foi Tarantino quem subiu para pegar o prêmio e se derreteu em elogios ao veterano.

Divertida mente foi a melhor animação.

A sempre elegante Helen Mirren foi quem apresentou a categoria de melhor filme estrangeiro. “Fico feliz em anunciar porque este país nunca foi representado aqui”, disse, antes de revelar a vitória do húngaro O filho de Saul. Lady Gaga foi considerada a melhor atriz em minissérie ou filme para a TV em American horror story: Hotel. “Queria ser atriz antes de ser cantora, mas a música funcionou primeiro. Deu certo”, revelou.

FREDERIC J BROWN
Kate Winslet ganhou o prêmio de melhor atriz coadjuvante por 'Steve Jobs' (foto: FREDERIC J BROWN)
A atriz britânica Kate Winslet ganhou o primeiro prêmio da noite pelo filme Steve Jobs. “Isso está realmente acontecendo?”, perguntou, assim que subiu ao palco. No longa dirigido por Dany Boyle e protagonizado por Michael Fassbender ela interpreta a assessora de marketing do criador da Apple. “Obrigada, Fassbender. Você é uma lenda. Assistiria você todos os dias. Ainda não sei como você conseguiu fazer o que fez. Estabeleceu padrões altos para todos nós”, afirmou a atriz.

Winslet continuou com elogios às colegas. “Foi um ano incrível para as mulheres no cinema. Estou muito orgulhosa de fazer parte disso”, afirmou. Maura Tierney (The Affair) foi eleita melhor atriz coadjuvante em telefilme ou série.

Curiosamente, esta 73ª edição do Globo de Ouro terminou com a consagração do casal de Titanic. Com um ótimo detalhe. Tanto Kate Winslet como Leonardo DiCaprio demonstram ter feito boas escolhas ao longo da carreira e se encontram na melhor forma.



CONFIRA OS VENCEDORES

CINEMA

Filme de drama: O regresso
Filme de comédia ou musical: Perdido em Marte
Atriz de drama: Brie Larson (O quarto de Jack)
Ator de drama: Leonardo DiCaprio (O regresso)
Atriz coadjuvante: Kate Winslet (Steve Jobs)
Ator coadjuvante: Sylverster Stallone (Creed)
Trilha sonora: Ennio Morricone (Os oito odiados)
Ator de comédia ou musical:
Matt Damon (Perdido em Marte)
Animação: Divertidamente
Roteiro: Steve Jobs
Filme estrangeiro: O filho de Saul
Canção original: Writing's on the wall (007 contra Spectre)
Diretor:  Alejandro Iñarritu (O regresso)
Atriz de comédia ou musical: Jennifer Lawrence (Joy: O nome do sucesso)

TELEVISÃO

Melhor atriz de série de comédia ou musical
: Rachel Bloom
Série de comédia ou musical: Mozart in the jungle
Atriz coadjuvante em série, minissérie ou filme para a TV: Maura Tierney (The affair)
Ator minissérie ou filme para a TV: Oscar Isaac (Show me a hero)
Ator coadjuvante em série, minissérie ou filme para a TV: Christian Slater (Mr. Robot)
Melhor ator em série de drama: Jon Hamm (Mad men)
Ator em série de comédia ou musical: Gael García Bernal (Mozart in the jungle)
Atriz em minissérie ou filme para a TV: Lady Gaga (American horror story: Hotel)
Série de drama: Mr. Robot
Atriz em série dramática: Taraji P. Henson (Empire)
Minissérie ou filme para TV: Wolf hall
Atriz em série de comédia ou musical: Rachel Bloom (Crazy ex-girlfriend)

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA