Crítica internacional aplaude 'Star Wars - O despertar da força'

Entre discursos emocionados e reconhecimento do poder da franquia, jornalistas de veículos como New York Times e Entertainment Weekly aprovaram o novo filme

16/12/2015 12:36

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Divulgação
Os novos personagens da saga: Rey, vivida por Daisy Ridley e Finn, interpretado por John Boyega (foto: Divulgação)
O novo filme da saga Star Wars, O despertar da força, já começou a repercutir na imprensa internacional. O longa, exibido em première de luxo nesta terça-feira, em Hollywood, parece ter ganhado os críticos que já o assistiram. Sem dar muitos detalhes sobre o enredo, guardado a sete chaves até a estreia, jornais e revistas como o New York Times e Entertainment Weekly fizeram reviews positivos à respeito do aguardado lançamento.

"A grande novidade sobre Star Wars Episódio VII é - alerta de spoiler - que é bom! Apesar da badalação pré-lançamento, não vai salvar o mundo, nem mesmo Hollywood, mas equilibra perfeitamente reconfortantes favoritos do público - Harrison Ford, senhoras e senhores - e novos "uau" cinéticos, juntamente com algumas das sutilezas que desapareceram quando a série se tornou um fenômeno e, o mais crucial, uma sensibilidade que está enraizada no ser humano", diz a crítica Manohla Dargis, do New York Times.

Já Chris Nashawaty, da Entertainment Weekly, elogiou a coragem do diretor J.J. Abrams. "O despertar da força de J.J. Abrams entrega exatamente o que você quer: uma aventura muito divertida envolta em mitologia épica, uma quantidade perfeita de serviço de fã que dispara suas sinapses geeks, e um suspense final na medida que abre o caminho para continuações futuras. De certa forma, Abrams tem feito exatamente o que ele fez com Star Trek em 2009. Ele tomou uma franquia da cultura pop adorada por uma legião de discípulos raivosos, tratou-a com respeito, e fez que ela importasse novamente. Só que os sapatos eram muito maiores para se preencher desta vez. O que, de certa forma, é exatamente sobre o que é O despertar da força - ser digno do legado que veio antes de você."

O The Guardian, em crítica escrita por Peter Bradshaw, mostrou que o filme tem grande potencial de emocionar o público, assim como levou o repórter às lágrimas. "O despertar da força redespertou meu amor pelo primeiro filme e transformou meu fanboy interior em meu fanboy exterior. Há pouquíssimos filmes que me deixam exausto após sorrir descaradamente por 135 minutos, mas este é um. E quando Han Solo e Chewbacca aparecem, eu tive um sentimento no cinema que eu não tinha desde os 16 anos: não sabia se chorava ou se aplaudia."

MAIS CRÍTICAS


Variety

"Revigorar a franquia com uma onda de boas-vindas de energia, calor e emoção após o ciclo mal concebido de prequel [história que se passa antes da original] lançado entre 1999 e 2005, a chegada do diretor e roteirista J.J. Abrams parece ter tido os três filmes originais em mente quando embarcou neste novo empreendimento monumental, estruturado como uma série inteligente, às vezes vacilante, de retornos para uma trilogia que cativou uma audiência global e ajudou a cimentar o paradigma do blockbuster de Hollywood. Ainda assim, a familiaridade reconfortante da abordagem de Abrams tem suas limitações: maravilhosa como é ao apanhar rapidamente Han Solo, Leia e o resto da gangue, serviço de fã tem prioridade aqui sobre uma delicada e derivativa história que, apesar da presença apelativa de duas novas estrelas, não atiça a imaginação para o novo." (Justin Chang)


The Hollywood Reporter

"Star Wars Episódio VII parece o trabalho de um estudante muito capaz, um que estudou seu tema tão diligentemente e completamente que ele sabe o que fazer e o que evitar, é inteligente o suficiente para ter contratado um dos especialistas no campo, neste caso Kasdan, para trabalhar no projeto, e assegurar que outro dos principais contribuintes para o sucesso da série, John Williams, voltasse novamente após todos esses anos." (Todd McCarthy)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA