Para delírio dos fãs, 'Star wars: O despertar da força' chega aos cinemas

Premiere mundial acontece nesta segunda-feira em Los Angeles, mas quase nada se sabe sobre a trama do novo filme.

por AFP 14/12/2015 14:41

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução/Facebook
Elenco e produção já vem participando de eventos para divulgar o filme, que chega oficialmente aos cinemas nesta quinta-feira, 17 de dezembro (foto: Reprodução/Facebook)
Após uma longa espera, finalmente O despertar da força, primeiro filme da saga Star wars em 10 anos, tem sua estreia mundial, nesta segunda-feira, 14, em Los Angeles.

Depois da estreia em Hollywood, com direito a tapete vermelho, o filme mais aguardado do ano chegará aos cinemas de todo o mundo a partir de quarta-feira, 16.

"Quando terminamos de filmar, falamos 'oh, falta muito para o filme estrear', mas agora estamos aqui", disse à AFP a atriz Daisy Ridley, que admitiu um certo medo de que as pessoas assistam, mas, ao mesmo tempo, muita vontade de que isto aconteça.

Aos 23 anos e em seu primeiro papel no cinema, a britânica está prestes a virar uma grande celebridade por interpretar Rey, uma das personagens principais de O despertar da força.

Rey estará acompanhada em suas aventuras por Finn, um stormtrooper que passa para o lado da Força e é interpretado por outro inglês, John Boyega, assim como pelo piloto rebelde Poe Dameron, encarnado por Oscar Isaac.

Harrison Ford e Carrie Fisher, os atores que viraram ícones com a primeira trilogia, voltam a interpretar Han Solo e a princesa Leia, para felicidade de milhões de fãs.

Quatro décadas depois da estreia do primeiro filme Star Wars, em 1977, o amor pela saga é cada vez maior e seu impacto é profundo na cultura popular.

"Você pode dizer que são os temas, que é a Força, que é o sabre de luz, existe algo que toca as pessoas e eu não sei como você conseguiria resumir", afirmou Daisy Ridley.

 
 
O diretor J.J. Abrams, responsável por comandar o filme, tinha um desafio duplo: agradar milhões de fãs e projetar a saga para o futuro.

A trama, que se passa 30 anos depois do final de "O Retorno del Jedi", é altamente confidencial. "Nós fizemos segredo por boas razões. Mesmo as pessoas que realmente querem saber tudo sobre o filme, querem descobrir assistindo", disse Ridley.

As especulações são inúmeras: Luke Skywalker, herói da primeira trilogia, voltará? Rey, cujo sobrenome não foi revelado, tem relação com a dinastia dos Skywalker?

No que diz respeito a Darth Vader, ele está realmente morto? Kylo Ren, o novo vilão interpretado por Adam Driver, cujo figurino e máscara são similares às de Vader, fala diretamente no trailer: "Vou terminar o que você começou".

"A saga é muito familiar, fala de preservar a comunidade e de ser persistente", declarou Lupita Nyong'o à AFP. A atriz interpreta Maz Kanata, um pequeno alien que, segundo muitos boatos, poderia ser um novo mestre Jedi.

O elenco de O despertar da força tem mais mulheres que as duas primeiras trilogias. Além de Fisher, Ridley e Nyong'o estará presente Gwendoline Christie, conhecida pela série Game of thrones, no papel da capitã Phasma.

"A marca registrada de Star Wars é a diversidade", disse Lupita Nyong'o, para quem "nos primeiros episódios, dirigidos por George Lucas, passeávamos por um mundo de droides, extraterrestres, criaturas e seres humanos, todos misturados".

Os fãs contam as horas para a estreia. Muitos compraram ingressos antecipados - a pré-venda bateu recordes. Analistas acreditam que o filme de orçamento colossal pode registrar uma arrecadação ainda mais astronômica, de quase dois bilhões de dólares nos cinemas, sem considerar as vendas dos inúmeros produtos derivados.

Com outros filmes por estrear, Star Wars pode virar a saga de maior bilheteria na história do cinema. Isto seria suficiente para permitir que a Disney obtenha os frutos do investimento de quatro bilhões de dólares para comprar o tesouro cinematográfico de George Lucas.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA