Atriz de 'Olmo e a gaivota' diz que maternidade não prejudica carreira

Olivia Corsini afirma que não parou de trabalhar após nascimento do filho, que a criança adora viajar e que ela e o marido são vistos como pais 'atrevidos'

por Silvana Arantes 17/11/2015 08:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

PANDORA FILMES/DIVULGAÇÃO
A atriz Olivia Corsini, protagonista do documentário 'Olmo e a gaivota' (foto: PANDORA FILMES/DIVULGAÇÃO)
 

 

No início de 'Olmo e a gaivota', a atriz Olivia Corsini se vê às voltas com o receio de “perder o direito de trabalhar” em razão da gravidez. Ela ensaia, com o Théâtre du Soleil, 'A gaivota', de Tchekhov, em que interpreta Arkadina. A trupe acaba de acertar uma turnê por Estados Unidos e Canadá para dali a sete meses, quando a barriga de Olivia já será indisfarçável, o que a faz perder o papel.


Em entrevista ao Estado de Minas, Olivia afirma que nem a maternidade nem mesmo a gravidez a impediram de trabalhar. Confira:

A maternidade impediu você de trabalhar?
Desde que Olmo nasceu, nunca parei de trabalhar. Aliás, quando tive que ficar em casa (durante a gravidez, em repouso por recomendação médica), fiz um filme ('Olmo e a gaivota'). Ou seja, nunca parei. Dizem que não são as crianças que impedem as mulheres de trabalhar, mas sim os maridos.


No meu caso, tenho um marido (o ator Serge Nicolaï) que me ajuda muito. Nesse momento, não estamos trabalhando juntos e as coisas se encaixam muito bem. Eu estava ensaiando no Sul da França e ele não estava trabalhando tanto e pôde cuidar de Olmo. Os dois passaram duas semanas no Brasil. Nem sempre é fácil, mas nós nos organizamos.

 

 

Olmo viaja muito. Gosta de andar de trem e de avião e é uma criança muito sociável. Somos bem atrevidos, segundo algumas pessoas que nos olham de longe. Mas não é muito mais difícil do que é para todo o mundo. É preciso tentar não criar uma criança como sempre te disseram para criar, mas criá-la como você quer e com confiança no que sente. Olmo caiu nessa família. São esses os pais que ele tem. E parece feliz, até (risos).

O filme dá a entender que ele se chamaria Nino, mas por fim vocês escolheram o nome Olmo então?
Quando ele nasceu e olhamos para ele, vimos que tinha cara de Olmo – uma cara plácida, tranquila e, ao mesmo tempo, um corpo benfeito que fazia pensar que ele era forte. E muito simpático.

Que idade ele tem agora?
Dois anos e meio.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA