Guilherme Fontes cria distribuidora própria para lançar 'Chatô' nos cinemas

Filme finalmente estreia nos cinemas no dia 19, após 20 anos de produção

por Diário de Pernambuco 12/11/2015 15:24

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
Filme vai estrear na semana que vem, 20 anos depois de sua produção ter iniciado (foto: Divulgação)
A versão cinematográfica da vida de Assis Chateaubriand deve finalmente chegar às telonas. No dia 19, estreia nas salas de todo o Brasil o filme Chatô, dirigido por Guilherme Fontes e protagonizado por Marco Ricca. Para o lançamento, que se arrasta há mais de 15 anos, Fontes teve que criar uma distribuidora própria, a Milocos Entretenimento.

Segundo o UOL, Guilherme tentou parcerias com a PlayArte a Europa Filmes, mas não fechou negócio por "questões burocráticas". Chatô será distribuido em redes de cinema presentes no Recife como Cinemark, Cinépolis e UCI. Não se sabe, no entanto, quantas copias serão disponibilizadas.

O filme traz uma versão romantizada da vida de Assis Chateaubriand, magnata da comunicação e fundador dos Diários Associados. No longa, ele é interpretado por Marco Ricca. A vida de Chateaubriand é analisada a partir de um AVC, que o faz delirar com um julgamento, onde antigos amores e desafetos se unem para o acerto de contas.

O elenco traz ainda Andrea Beltrão, Gabriel Braga Nunes, Leandra Leal, Letícia Sabatella e Paulo Betti como o ex-presidente Getúlio Vargas.

O filme todo foi rodado entre 1995 e 1999, mas apesar do tempo, a fotografia não parece envelhecida ou desgastada, dando a impressão de se tratar de um filme novo. Os atores, no entanto, estão mais jovens. Leandra Leal, por exemplo, tinha apenas 17 anos.

Em 2014, Fontes foi mais uma vez condenado e teria que devolver R$ 66,2 milhões aos cofres públicos. Em nota, o ator informou que pretendia recorrer da decisão do tribunal. “Aos amigos e aos fãs respondo mais uma vez: lutarei contra toda e qualquer violência contra minha pessoa. E esta me parece ser mais uma. Mas vamos falar de flores: antes do Natal, iniciaremos o lançamento do filme. A partir de dezembro inicio o primeiro dos 10 previews oficiais que faremos em todo o Brasil”, disse Fontes. Além dos R$ 66,2 milhões, o ator teria que pagar uma multa de R$ 5 milhões.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA