Com câncer terminal, fã faz campanha para ver o novo 'Star wars' antes da estreia

Daniel Fleetwood enfrenta tipo raro da doença e não acredita que estará vivo quando 'O despertar da força' chegar aos cinemas, em dezembro

por Bossuet Alvim 04/11/2015 20:17

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Quando O despertar da força chegar aos cinemas dos EUA, em 18 de dezembro, é provável que o norte-americano Daniel Fleetwood não possa assistir ao filme. Aos 31 anos, o texano enfrenta um tipo raro de câncer. Em setembro passado, os médicos fizeram o prognóstico de que ele terá apenas mais dois meses de vida. "A julgar pelo progresso da doença nos últimos meses, tenho certeza de que não conseguirei chegar até lá", afirmou o paciente ao Click2houston, portal de notícias local. Mas, se depender dos atores de Star wars, o fã não ficará sem conferir o mais recente episódio da saga. Mark Hamill, Peter Mayhew, Daisy Ridley e John Boyega entraram na batalha.
Acervo pessoal/Reprodução
Daniel Fleetwood com a esposa, Ashley: paixão por 'Star wars' desde os 9 anos (foto: Acervo pessoal/Reprodução)
Os intérpretes de Luke Skywalker, Chewbacca, Rey e Finn endossam o movimento criado na internet para convencer os estúdios Disney a presentear Fleetwood com uma sessão exclusiva e antecipada do novo Star wars. Os atores aderiram à hashtag #ForceForDaniel, que já ganhou milhares de réplicas no Twitter.

Apaixonado pela obra de George Lucas desde os 9 anos de idade, o americano vive sua própria jornada de guerreiro na luta contra o sarcoma de células fusiformes, detectado há dois anos. "Eu simplesmente amo Star wars. Com tudo que enfrento, ainda amo Star Wars", declara Daniel, que recebe atendimento médico em casa para passar os últimos momentos próximo à família.
Disney/Divulgação
Casal de protagonistas do novo 'Star wars' se uniu a antigas estrelas da franquia em apoio a Daniel (foto: Disney/Divulgação)
Sua princesa Leia é a esposa, Ashley Fleetwood, que gerencia campanha para custear o tratamento do companheiro. É ela quem destaca a paixão do marido pela franquia, a despeito da situação difícil que ambos enfrentam: "Ele ainda tem aquele comprometimento, aquele impulso e amor [pela série] e isso é lindo". As doações para quitar os gastos hospitalares de Fleetwood continuam em aberto, com meta de US$ 100 mil.
Acervo pessoal/Reprodução
Ashley torce para que o marido consiga assistir 'O despertar da força' antes da estreia (foto: Acervo pessoal/Reprodução)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA