Versão brasileira de Hell's kitchen reestreia neste sábado no SBT

Chef Carlos Bertolazzi diz que está mais exigente nesta temporada

por 31/10/2015 10:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Leonardo Nones/SBT
Carlos Bertolazzi: "Será a melhor temporada" (foto: Leonardo Nones/SBT)

No melhor estilo Gordon Ramsey, o chef Carlos Bertolazzi reassume a cozinha da versão brasileira de Hell’s kitchen, que estreia hoje, às 21h30, no SBT/Alterosa. Acrescentando o nome original da atração ao abrasileirado “Cozinha sob pressão”, a disputa promete ser ainda mais acirrada entre os 16 profissionais que almejam ser o melhor cozinheiro profissional do país. Há três concorrentes de Minas Gerais.

A atração ganha um cenário mais amplo, decoração remodelada e uma nova diretora, Adriana Cechetti, que também dirigiu o bem-sucedido Bake off Brasil – Mão na massa, também no SBT. “É realmente um desafio ter de se adaptar a uma estrutura que já existe. Bem diferente de construir um formato desde o início. O que ajuda no caso do Hell’s kitchen – Cozinha sob pressão é que ele já é um programa de sucesso e bem produzido. Neste caso, fica mais fácil”, disse Adriana, no anúncio da terceira temporada.

Durante as 14 semanas em que o reality show será exibido, Bertolazzi terá a ajuda de dois subchefs: Zi Saldanha, produtor de grandes eventos gastronômicos, e Gilda Bley, que passou pelo The Culinary Institute of America – CIA e é sócia de uma escola de gastronomia. Já o restaurante da atração amplia sua capacidade e passa a atender 50 pessoas.

A cada episódio, cozinheiros profissionais precisam enfrentar um desafio e executar receitas propostas pelo exigente Bertolazzi. Eles têm de convencer o chef de que não são nada menos do que excelentes.


Três perguntas para...

CARLOS BERTOLAZZI

chef

Qual a sua expectativa para essa terceira temporada? Vai manter o traço rigoroso de Gordon Ramsay? Ou vai priorizar outros aspectos?

Sem dúvida, será a melhor temporada. Estou, sim, mais exigente. O serviço de jantar está mais complicado, e isso resultará em momentos intensos em que perco a calma com os participantes.

De que forma Zi Saldanha e Gilda Maria Bley vão contribuir com o programa? Como é o entrosamento de vocês três?

Por ter duas cozinhas, precisava ter um subchef em cada uma. E isso foi resolvido nesta temporada. É um par de olhos a mais, verificando erros e acertos dos participantes.

O que vai ter de novo em relação aos pratos, temperos e composições?

O menu tem mais pratos, o que complica o serviço de jantar. Muitos pratos também vão se repetir. Ou seja, pratos com alto nível de dificuldade, que têm derrubado participantes desde a primeira temporada, podem aparecer em dois ou três jantares.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA