Edição itinerante do Festival Filmes Curtíssimos chega a Belo Horizonte

Serão exibidos 123 filmes entre animações, documentários, clipes e exemplares de ficção

por Carolina Braga 14/10/2015 14:15

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Filmes Curtíssimos / Divulgação
Cena do filme 'Buoyant', de Hajime Kimura (Franca), selecionado para o Festival Internacional de Filmes Curtíssimos (foto: Filmes Curtíssimos / Divulgação)
Há 17 anos, quando o YouTube ainda não tinha dado o ar de sua graça, o Festival Internacional de Filmes Curtíssimos surgiu simultaneamente em 12 cidades do mundo inteiro. A proposta era estimular a criação cinematográfica em uma narrativa de, no máximo, três minutos. O tempo passou e eis que o formato anda hoje na crista da onda, principalmente na plataforma de vídeos na Internet.

Nesta quarta e quinta-feira o Sesc Palladium recebe a edição itinerante do evento realizado há oito no Brasil. Será a primeira vez que o Festival Internacional de Filmes Curtíssimos expande as fronteiras para além de Brasília, cidade que abrigou a edição brasileira. Serão exibidos 123 filmes entre animações, documentários, clipes e exemplares de ficção.

Josiane Osório, diretora-geral, diz que o número de países envolvidos na mostra oferece um panorama bastante amplo. “Da paisagem aos costumes, o gestual e as histórias, a maneira de contar em um tempo tão curto tem uma variedade de técnicas muito grande”, afirma.

Filmes Curtíssimos / Divulgação
Cena do filme 'Panda Bear %u2013 Boys Latin' de Sean Hellfritsch e Isaiah Saxon (Estados Unidos) selecionado para o Festival Internacional de Filmes Curtíssimos (foto: Filmes Curtíssimos / Divulgação)
Trabalhos da Coreia do sul (Afternoon class), Ucrânia (Brunettes Shoot Blondes – Knock knock), Israel (Gabriel in the dreamscape), França (Buoyant) e outros divide espaço com filmes nacionais. De Minas Gerais foram selecionados Ouro Preto, de Diego Akel; Texto Simples, de Francisco Franco e Josimar Freire; Azul, de Mariana Schwartz; Bug, de Luciano Irrthum; Rosário, de Thiago Morandi e Plutão, de Sávio Leite e Clecius Rodrigues.

Os filmes foram divididos entre seis mostras temáticas. Além das competitivas nacional e internacional, há também a que reúne os trabalhos mais premiados no exterior e também a Music'n Dance, com obras que misturam a música, o vídeo e a dança. Em cada sessão são exibidos cerca de 22 filmes e tem duração total de uma hora.

Osório acredita que a itinerância do Festival para Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Curitiba, São Paulo e Salvador contribui para estimular a produção nacional neste formato. “Dialogamos com uma metragem que tem sido bastante importante para um modelo em vigor hoje no comportamento de visualização de filmes. Impulsiona um mercado importante, não apenas na TV, mas para multiplataformas e dispositivos móveis”, acredita.

Festival Internacional de Filmes Curtíssimos
De 14 a 15 outubro de 2015, a partir das 18h. Cine Sesc Palladium. Av. Augusto de Lima, 420, Centro, (31) 3214-5350. Entrada franca mediante retirada de ingressos.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA