Curta com DiCaprio, De Niro e Brad Pitt estreará em festival sul-coreano

Produção de Martin Scorsese, 'The Audition', custou cerca de 70 milhões de dólares

por AFP - Agence France-Presse 03/10/2015 11:08

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Adorocinema/Reprodução
Cena do filme mostra De Niro e DiCaprio chegando a um cassino (foto: Adorocinema/Reprodução)
O curta-metragem de Martin Scorsese, The Audition, com Roberto De Niro, Leonardo DiCaprio e Brad Pitt, vai estrear neste sábado no festival de cinema de Busan, na Coreia do Sul.

O playboy e multimilionário australiano James Packer idealizou este documentário com o intuito de promover o Studio City, um cassino inspirado em Hollywood e ele está construindo com seu sócio da Melco Crown Entertainment, Lawrence Ho, na região administrativa chinesa de Macau, junto com outro projeto parecido, chamado City of Dreams, em Manila.

O filme de 16 minutos devia ter sido exibido na  Mostra de Veneza, mas foi tirado da programação no último minuto por "problemas técnicos", segundo os organizadores do festival, que previamente haviam negado que o filme se tratava de uma peça publicitária.

"É um filme de Scorcese, não um anúncio publicitário. O cassino pagou para que o filme fosse produzido, mas não aparece nele em nenhum momento", declarou o diretor do festival de Veneza, Alberto Barbera.

Meios de comunicação americanos acreditam que a produção do curta-metragem custou 70 milhões de dólares e que cada ator cobrou cerca de 13 milhões, o que foi negado por Melco Crown. O programador do festival de Busan, Pak Dosin, assegurou que o filme tinha sido selecionado por seus méritos e que "ele tinha gostado muito".

Uma cena do filme, que mostrava De Niro e DiCaprio chegando a um cassino, se espalhou no Youtube em janeiro, mas foi rapidamente retirada. Em Macau, a receita dos cassinos diminuiu bastante devido a campanha anticorrupção organizada por Pequim e a desaceleração da economia chinesa.

O local, que está sob tutela chinesa desde 1999, chegou a superar Las Vegas em 2002 e se tornou o número mundial em jogos de azar, após sua abertura aos grupos estrangeiros.

As receitas dos jogos de azar caíram devido à investigação contra corrupção do presidente chinês Xi Jinping, cujo objetivo principal são os enormes gastos das elites do regime e a lavagem de dinheiro.

Pequim quer que a economia de Macau se diversifique e seus grandes cassinos começaram a abrir seus resorts faraônicos ao turismo de massa. Dessa forma, o Studio City contará com a maior roda-gigante da Ásia.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA