Festival de Curtas de BH promove debate sobre uso do 3D no cinema

Uso da tecnologia em produções distantes do mainstream é discutida nas mostras do FESTCURTASBH, que ocupa o Cine Humberto Mauro ao longo do mês

por Bossuet Alvim 17/09/2015 16:02

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Canal  /Divulgação
Abertura traz sessão especial de 'Adeus à linguagem', experimentação em 3d de Godard (foto: Canal /Divulgação)
Uma noite de festa abre a 17ª edição do Festival Internacional de Curtas Metragens de Belo Horizonte, ou FESTCURTASBH. Nesta sexta-feira, 18, uma sessão de 'Adeus à linguagem' (2014), filme mais recente do francês Jean-Luc Godard, esquenta o público para o som do Quarteirão do Soul, coletivo que revive os bailes de música negra do centro de BH.

Já os curtas entram em cena e seguem como estrelas principais a partir do dia seguinte, sábado, em mostras competitivas, paralelas e temáticas. As competitivas se dividem em Internacional, com 15 participantes de diversos países, Minas, formada por 8 filmes do estado, e Brasil, com 20 projetos originados no Nordeste, Sudeste, Sul e Centro-Oeste do país. A diversidade de contextos culturais e regionais na produção exibida pelo festival é um dos elementos essenciais nas discussões que seguem as sessões.

"Durante essas mostras, vários cineastas do Brasil vêm a Belo Horizonte e depois da exibição participam de debates sobre os filmes assistidos. O encontro entre os filmes, público, realizadores e crítica é uma oportunidade única e a mais importante característica do FESTCURTASBH", diz Philipe Ratton, gerente do Cine Humberto Mauro, que sedia a mostra.
FESTCURTASBH/Divulgação
Croata 'Cochemare', que combina animação, live-action e 3D estereoscópico, é uma das atrações na mostra de Cinema 3d, que discute variações não-convencionais da tecnologia (foto: FESTCURTASBH/Divulgação)

As mostras paralelas trazem obras selecionadas pela curadoria do festival com intenção de aprofundar discussões sobre aspectos técnicos e criativos no campo dos curta-metragens. Com total de 53 títulos, elas estudam temas como Animação, Movimentos do Mundo e Visualidades.

Um dos destaques entre as paralelas é Juventudes, sobre o modo como as produções enxergam o público jovem. "Nesta mostra são retratados diferentes estados das juventudes, diferentes visões sobre um tema que se caracteriza pela multiplicidade", diz Bruno Hilário, coordenador da Gerência de Cinema da Fundação Clóvis Salgado.

Já tradicional no festival, a mostra Maldita volta a reunir filmes que se diferenciam pela forma inusitada de abordar diferentes temas. Com três títulos, a edição deste ano traz humor negro, terror e horror, com 'Kung fury', visão satírica do sueco David Sandberg sobre o cinema oitentista dos EUA, em posição principal.

Completam a programação as mostras especiais do FESTCURTASBH. Cinema 3D - Imaginando profundidades e espaços traz o alemão Björn Speidel, estudioso de cinema que conduzirá reflexão sobre a tecnologia de três dimensões para além do formato industrial e convencional. A exibição, na abertura, de 'Adeus à linguagem', experimentação 3D de Godard, é um aperitivo para o diálogo proposto pelo especialista em curso de três dias.

Também em caráter especial, as mostras Teddy Williams - Uma trajetória em curtas e O universo infernal de Paraísos Artificiais revisitam, respectivamente, os repertórios do cineasta argentino e a produção noventista da produtora paulistana.

FESTCURTASBH
Festival de curtas no Cine Humberto Mauro (Av. Afonso Pena, 1537 - Centro). De 18 a 27 de setembro. Todas as sessões têm entrada franca, com retirada de ingressos 30 minutos antes de cada sessão. Informações: (31) 3236-7333. Para conferir a programação completa com sinopses e horários, acesse o site oficial do festival.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA