'Me sinto em casa no Brasil', diz atriz da saga 'Maze Runner', filha de brasileira

Kaya Scodelario e Giancarlo Esposito estão em São Paulo para divulgar 'Maze Runner: prova de fogo', que estreia no dia 17 de setembro

por Larissa Lins 03/09/2015 14:46

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

 Marcos Amaral/Divulgação
Kaya se emocionou com a noite de pré-estreia no Brasil, país onde sua mãe nasceu (foto: Marcos Amaral/Divulgação)
SÃO PAULO - Enquanto Maze Runner: prova de fogo, que estreia no dia 17 de setembro, não chega às telonas brasileiras, os fãs da saga - baseada na trilogia escrita por James Dashner - montam guarda em frente ao Hotel Renaissance, no centro de São Paulo. É lá que estão hospedados os atores Giancarlo Esposito e Kaya Scodelario - que dão vida, respectivamente, aos personagens Jorge e Teresa no longa.

A dupla chegou a São Paulo na última terça-feira (1º), para sessão de pré-estreia do filme, com direito a tapete vermelho e conversas rápidas com fãs. Na tarde da quarta (2), Kaya e Giancarlo conversaram com jornalistas sobre a produção e o rumo dos personagens, que voltam às telas em 2016, no terceiro e último título da sequência.

Em português - fluente, especialmente para uma britânica - Kaya declarou que a passagem por São Paulo lhe rendeu momentos emocionantes, “como se estivesse voltando para casa.” Filha de brasileira, Kaya convidou parentes de Itu, na Região Metropolitana de Sorocaba, em São Paulo, para assistir à pre-estreia de Maze Runner, no Cinearte, e entrou na sala cumprimentando a plateia no idioma local. “Te amo!”, disse aos fãs.

“Foi uma das noites mais emocionantes da minha vida. Reuni minha família, meus tios e primos estavam lá, me aproximei do público brasileiro… O Brasil tem o melhor povo do mundo, com um coração tão bonito. Poder mostrar o Brasil ao mundo e também ao meu amigo Giancarlo é algo maravilhoso. Estamos comendo pão de queijo todos os dias, estou ensinando tudo a ele”, declarou em entrevista à imprensa convidada. No intervalo dos compromissos de divulgação do filme, os representantes do elenco de Maze Runner visitaram a Vila Madalena e o Parque Ibirapuera.


Confira duas perguntas respondidas pelos atores, durante coletiva de imprensa realizada no Hotel Renaissance:

GIANCARLO ESPOSITO
Quais as principais diferenças entre a atuação numa série [Esposito interpretou Gus, em Breaking Bad] e num longa-metragem?

Há muita diferença. Numa série, às vezes, cada um dos mais de 20 episódios tem um diretor diferente. Cada um deles faz suas próprias exigências, tem suas próprias opiniões. Há vários produtores, recomendações. Há, ainda, menos tempo de preparação entre um episódio e outro. Num filme, todos os esforços giram em torno de um único produto, com menos nuances diferentes na direção, com mais tempo de preparação. Gus foi um personagem icônico, mas eu também adoro o Jorge. Eles mostram que não existe só preto e branco, são humanos.

Os livros de James Dashner são referência para a série. Qual a importância da literatura como inspiração para o cinema, para os jovens leitores?
Literatura é sempre importante. Ler é fundamental. Nesse caso, as obras serviram de referência para a história, para os nossos personagens, para conhecê-los melhor. No meu caso, considero essa “base” uma bênção e uma maldição. Nos ajuda a guiar nossa interpretação, mas ao mesmo tempo, em alguns momentos, queremos criar nossa própria versão do personagem.

KAYA SCODELARIO
Qual a sensação de vir ao Brasil, país da sua mãe, divulgar o filme?

A noite passada [da sessão de pré-estreia] foi uma das mais emocionantes da minha vida. Me sinto em casa no Brasil, os fãs fazem com que a gente se sinta em casa, nos acolhem. Me senti brasileira, isso é incrível.

O que espera da sua personagem, Teresa, na continuação da série?
Acredito que, no terceiro longa da série, Teresa deve explicar e deixar mais claras algumas decisões que toma em Maze Runner: prova de fogo. Ela é uma personagem forte, surpreendente. Atuar é isso, também. Ter a responsabilidade de dar vida a algumas contradições, reviravoltas, não ser sempre uma heroína. Uma das melhores coisas nessa série é que os garotos são pessoas comuns, humanos, não superheróis.

 

Marcos Amaral/Divulgação
Na pré-estreia, Giancarlo e Kaya cumprimentaram os fãs antes da sessão (foto: Marcos Amaral/Divulgação )
 

 

O FILME
Maze Runner: prova de fogo estreia nos cinemas brasileiros no dia 17 deste mês, um dia antes da estreia norte-americana. Dá sequência a Maze Runner: correr ou morrer, o primeiro da série, lançado no ano passado. Dessa vez, o grupo de jovens liderado por Thomas (Dylan O’Brien) precisa desvendar cenários ainda maiores e mais misteriosos do que a clareira do primeiro longa. No Deserto, lugar com contornos pós-apocalípticos, enfrentam novos perigos e continuam a tentar desvendar as reais intenções da organização denominada C.R.U.E.L. Wess Ball, diretor de Maze Runner: correr ou morrer, continua na função. Em fevereiro 2017, Maze Runner: a cura mortal conclui a trilogia inspirada nos livros de James Dashner.

*A repórter viajou a convite da Fox

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA