Diretora de 'Que Horas Ela Volta?', Anna Muylaert critica punição aplicada pela Fundaj

"Creio que erros pessoais não devem comprometer os filmes cujos esforços são coletivos", escreveu no Facebook

por Marcela Assis 03/09/2015 10:44

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
 YouTube/Reprodução
(foto: YouTube/Reprodução)
A punição aplicada pela Fundação Joaquim Nabuco aos cineastas Cláudio Assis e Lírio Ferreira foi criticada pela diretora do filme 'Que horas ela volta?', Anna Muylaert. "Entendo a necessidade da instituição de se proteger da possibilidade da repetição de cena semelhante e apoio a medida - mas sou contra que esta punição se estenda aos filmes dirigidos por eles", escreveu em texto postado no Facebook, na tarde desta quarta-feira. Ainda na segunda-feira, a realizadora paulista escreveu na rede social: "Gente, foi foda, foi infantil. A gente tentou controlar com respeito. A questão é: por que alguns homens não SABEM ficar na sombra?", questionou.

A assessoria da Fundaj informou que, por enquanto, não há previsão de mudanças na proibição. O "castigo" aos cineastas pernambucanos foi comunicado na segunda-feira (31), por nota: "A Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) informa que, diante do comportamento lamentável dos cineastas Cláudio Assis e Lírio Ferreira no Cinema do Museu, no último sábado (29), não permitirá qualquer evento envolvendo os dois realizadores, e suas respectivas produções, em qualquer espaço da Fundaj. A punição tem validade por um ano", diz o material.

"Creio que erros pessoais não devem comprometer os filmes cujos esforços são coletivos - não são apenas dos diretores, mas de toda uma equipe que não deve ser prejudicada", destacou Anna Muylaert. Em entrevista, o diretor Cláudio Assis, cujo mais recente filme, 'Big jato', será lançado neste ano, lamentou a proibição pelos mesmos motivos. "Eu acho que cada coisa é uma coisa. Não tem que punir o filme, o público, os atores, a equipe, que trabalhou exaustivamente. Está punindo todo mundo. Se o erro foi meu e de Lírio, por que ninguém chegou lá e disse que estava incomodando? Espero que revejam a punição. Não tem nada a ver uma coisa com a outra", comentou.

A polêmica envolvendo Cláudio Assis e Lírio Ferreira ocorreu neste sábado (29). De acordo com pessoas presentes no debate com Anna Muylaert, após exibição de 'Que horas ela volta?', no Cinema do Museu, em Casa Forte, os dois teriam tecido comentários machistas e atrapalhado o evento. Segundo os relatos, em determinado momento Cláudio chegou a chamar de "gorda" a atriz Regina Casé, protagonista do longa.

Confira o trailer de 'Que horas ela volta?':


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA