Trailer de 'Chatô, o rei do Brasil' é divulgado após 20 anos de produção

Lançamento do filme já havia sido colocado em descrédito e o diretor Guilherme Fontes chegou a ser condenado a pagar indenização milionária por não ter finalizado o longa

17/05/2015 18:17

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
Os atores Marco Ricca e Paulo Betti estão no elenco de 'Chatô, o rei do Brasil' (foto: Divulgação)
Muitos duvidaram mas, ao que tudo indica, a adaptação do livro 'Chatô, o rei do Brasil' para os cinemas, dirigida pelo ator Guilherme Fontes, vai sair. Prova disso é que Fernando Morais, autor da publicação, divulgou neste domingo, em sua página no Facebook, o trailer ainda não finalizado do longa.

Além do vídeo, Morais ainda deixou uma mensagem provocativa, defendendo  o diretor. "Tenho más notícias para os coleguinhas que urubuzaram o Guilherme Fontes nos últimos anos: o filme 'Chatô, o rei do Brasil', está pronto. Quem viu disse que é o máximo. Para quem não viu, aqui vai, com exclusividade e em primeiríssima mão (com cacófato), o trailer ainda sem finalização", publicou.

O filme, que conta a história do jornalista e empresário Assis Chateaubriand, fundador dos Diários Associados, estava em processo de produção há cerca de 20 anos. O vídeo, inclusive, chama a atenção pelos atores, que aparecem bem mais jovens do que atualmente.

ENTENDA O CASO
Em 2012, Guilherme Fontes foi condenado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) a pagar uma indenização de mais de R$ 2,5 milhões à Petrobras Distribuidora e à Petrobras S/A, com correção monetária e juros. O ator recebeu das empresas recursos para realizar o filme, nos anos de 1990, e não finalizou o projeto.

Já em 2014, Fontes foi mais uma vez condenado e teria que devolver R$ 66,2 milhões aos cofres públicos. Em nota, o ator informou que pretendia recorrer da decisão do tribunal. “Aos amigos e aos fãs respondo mais uma vez: lutarei contra toda e qualquer violência contra minha pessoa. E esta me parece ser mais uma. Mas vamos falar de flores: antes do Natal, iniciaremos o lançamento do filme. A partir de dezembro inicio o primeiro dos 10 previews oficiais que faremos em todo o Brasil”, disse Fontes. Além dos R$ 66,2 milhões, o ator teria que pagar uma multa de R$ 5 milhões.

Assista ao trailer:

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA