'Uma longa jornada' repete fórmula dos filmes românticos de Nicholas Sparks

Longa baseado em livro do autor de 'Diário de uma paixão' e 'Querido John' pode consolidar carreira de Scott Eastwood no cinema

por Agência Estado 04/05/2015 19:25

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Fox Film/Divulgação
Histórias de amor dos anos 1940 e nos dias de hoje correm paralelas em longa (foto: Fox Film/Divulgação)
Quando se vai ao cinema para assistir a um filme de Nicholas Sparks, dá para saber mais ou menos o que esperar: uma história de amor com obstáculos, paisagens idílicas em pequenas cidades da Carolina do Norte, personagens que parecem astros de cinema, talvez alguma cena de beijo na chuva (ou no chuveiro) e alguma forma de comunicação (mensagens em garrafas, cartas, até WhatsApp está valendo). Não podia ser diferente em 'Uma longa jornada', dirigido por George Tillman Jr.

 

Veja horários e salas de exibição para 'Uma longa jornada'


A novidade é que, desta vez, são duas histórias de amor. Ira (Jack Huston) e Ruth (Oona Chaplin) se conhecem nos anos 1940 e se apaixonam, enquanto Sophia (Britt Robertson) e Luke (Scott Eastwood) se encontram e caem de amores nos dias de hoje. No primeiro caso, o problema é que ela quer muito ter filhos, mas ele ficou estéril por causa de um ferimento na Segunda Guerra Mundial. O segundo é o clássico “eles são de mundos diferentes”: Sophia estuda arte, Luke é peão de rodeio.

 

Confira trailer de 'Uma longa jornada':

 

 

“É verdade que todos os meus livros são histórias de amor em cidades pequenas da Carolina do Norte, com cartas e cenas na chuva”, disse Nicholas Sparks em entrevista no set de filmagem em Wilmington. “Mas eu acredito que haja originalidade na questão do rodeio, por exemplo, que nunca vi num filme antes.”

O escritor teve que fazer pesquisa como nunca para este romance: sobre rodeios, claro, mas também sobre a Segunda Guerra Mundial, a vida dos judeus na Carolina do Norte e a Black Mountain College, uma escola de arte no Estado por onde passaram alguns dos maiores nomes contemporâneos, como Cy Twombly e Robert Rauschenberg.

Outra coisa comum nos filmes baseados em livros de Nicholas Sparks - e praticamente todos os seus romances são adaptados para o cinema - é que seus atores costumam virar astros. Foi assim com Ryan Gosling e Rachel McAdams (por 'Diário de uma paixão', de 2004), Channing Tatum e Amanda Seyfried (por 'Querido John', de 2010). Em 'Uma longa jornada', a expectativa é a de que o mesmo aconteça com Scott Eastwood, de 29 anos. Como o sobrenome denuncia, ele é filho do cineasta e ator Clint Eastwood - sua mãe é a comissária de bordo Jacelyn Reeves.

 

Scott tem os traços do pai, e a semelhança fica acentuada pelo uso do chapéu de caubói no filme. “Todo filho quer deixar seu pai orgulhoso, mas só quero continuar trabalhando”, disse, modesto, o ator, que só tinha visto Diário de Uma Paixão entre as obras adaptadas de Nicholas Sparks. “Eu chorei!”, admitiu.

Eastwood contou que não teve nenhum problema em fazer as cenas românticas com Britt Robertson (que está em Tomorrowland - Um Lugar Onde Tudo É Possível, de Brad Bird, com estreia prevista para junho). “Britt é uma pessoa legal, e eu me sinto confortável com as sequências de amor. Talvez venha da prática”, afirmou, brincalhão.

Scott não é o único com sobrenome estrelado do elenco. O inglês Jack Huston é neto do cineasta John Huston (1906- 1987) e sobrinho de Anjelica e Danny Huston. Aos 32 anos, ficou famoso por causa da série Boardwalk Empire e em breve aparece em Orgulho e Preconceito e Zumbis, de Burr Steers, e no papel-título da nova versão de Ben-Hur, dirigida por Timur Bekmambetov. Seu par no filme, Oona Chaplin, de 28 anos, é neta do cineasta, ator, roteirista e compositor Charles Chaplin, bisneta do dramaturgo norte-americano Eugene O’Neill e filha da atriz Geraldine Chaplin

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA