Documento restringe uso de imagem de Robin Williams por 25 anos

O ator, que faleceu no último ano, elaborou um acordo que protege o direito de imagem dele até 2039

por Correio Braziliense 01/04/2015 12:05

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
REUTERS/Alessia Pierdomenico/Files
(foto: REUTERS/Alessia Pierdomenico/Files)
Um documento revelado recentemente explica que o ator Robin Williams, morto em 2014, elaborou um acordo que protegerá o uso de sua imagem para fins publicitários durante o período de 25 anos após sua morte. O texto explica detalhadamente como o ator gostaria que sua figura fosse utilizada até o ano de 2039.

Os direitos de assinatura, imagem, fotografias e nome foram transmitidos para a Windfall Foundation, instituição que está no nome do próprio ator. O que isso significa na prática? Williams não terá sua imagem utilizada em filmes ou propagandas.

Ao contrário do que aconteceu com a atriz Audrey Hepnurn, utilizada no anúncio de uma marca de chocolate após a sua morte, o documento demonstra que Robin aplicou um novo tipo de contrato para se precaver no uso de novas tecnologias no que diz respeito a sua imagem.

Nesta semana, a família do ator avançou no que diz respeito a herança de pertences: visto que o testamento de Williams contemplava apenas bens palpáveis, como roupas e prêmios, havia uma disputa entre filhos e a viúva dele, Susan Schneider, que demandava o ganho de objetos como os relógios de Robin. Os dois lados concordaram em marcar um encontro para resolver a disputa de forma amigável.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA