Baseado em obra de Jorge Amado, 'O duelo' traz última atuação de José Wilker

Trama acompanha história de comandante que busca cidade pacata para viver

por Luiz Prisco 20/03/2015 12:19

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Warner Bros./Divulgação
José Wilker em cena de 'O duelo' (foto: Warner Bros./Divulgação)
Toda história tem dois (ou mais) lados. Cabe, então, acreditar naquele que mais convém. Essa convenção social é o pano de fundo do texto de 'O duelo', do diretor Marcos Jorge ('Estômago). No longa, baseado na obra de Jorge Amado, o comandante Vasco Moscoso (Joaquim de Almeida) chega a Periperi e encanta a todos com histórias de amores e dos sete mares.

Chico Pacheco (José Wilker) desconfia das mirabolantes aventuras e inicia uma guerra que visa desmascarar o suposto charlatão. O embate entre as duas versões representa os altos e baixos da trama.

A estrutura funciona no começo, porém os causos do comandante se repetem (assim como os flashbacks). Em contrapartida, o personagem de José Wilker - graças ao carisma do ator ao viver tipos populares - seduz o espectador, que fica inclinado a acreditar neste lado da história. Fato que, claramente, prejudica o andamento da fita.

O duelo, apesar do ótimo texto, dá uma sensação de que algo saiu do eixo. Falhas de montagem prejudicam os bons diálogos e a empolgante "despedida" (o ator morreu em 2014) de Wilker.

Confira o trailer de 'O duelo':
 
 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA