Lizzie Velasquez lança documentário antibullying

A norte-americana tem uma síndrome rara e aprendeu a lutar contra as críticas da internet

por Fernanda Machado 15/03/2015 12:05

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Reprodução/Youtube
(foto: Reprodução/Youtube)
A norte-americana Lizzie Velasquez, de 26 anos, tem uma síndrome rara e, aos 17 anos, descobriu que era conhecida na internet como a "mulher mais feia do mundo" - por meio de um vídeo publicado no YouTube. Nos comentários, ela teve de se deparar com sugestões para que ela se matasse, ou que os pais dela a tivessem abortado, entre outras crueldades.

A luta contra as críticas virou o documentário 'A brave heart' (Um coração corajoso, em tradução livre), que estreou nesse sábado, no festival South by Southwest, no Texas. Nos últimos anos, ela ganhou o mundo com uma palestra gravada em vídeo, com mais de 7 milhões de visualizações.

"Em vez de me esconder atrás de lágrimas, eu escolhi ser feliz e perceber que essa síndrome não é um problema, mas uma bênção que me permite melhorar e inspirar outras pessoas", diz Lizzie, no documentário. A doença não permite, por exemplo, que ela ganhe peso.

Para gravar o filme, ela abriu um projeto de doações colaborativas e recebeu aproximadamente R$ 693,5 mil. Ainda não há previsão de estreia do filme no Brasil, mas já é possível assistir ao trailer:

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA