Musical 'A noviça rebelde' chega aos 50 anos como um dos maiores clássicos do cinema

Filme com Julie Andrews atravessa gerações com canções inesquecíveis

03/03/2015 10:49

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
 Fox/ Divulgação
Julie Andrews gravou as músicas com sua própria voz, mas outros atores foram dublados (foto: Fox/ Divulgação)
Lançado nos Estados Unidos há 50 anos, no dia 2 de março de 1965, 'A noviça rebelde' é um daqueles clássicos que pode ser considerado um dos melhores filmes de todos os tempos. Depois de cinco décadas, o musical protagonizado por Julie Andrews está eternizado na memória afetiva de gerações de espectadores.

As comemorações do cinquentenário alcançaram o auge na semana passada, quando Lady Gaga interpretou trechos das principais canções da trilha sonora na cerimônia de premiação do Oscar, logo antes da homenagem recebida no palco pela própria Julie Andrews.

'The sound of music' é o título original do longa-metragem de 174 minutos (a tradução brasileira é bastante ironizada), que foi dirigido pelo cineasta Robert Wise, o mesmo diretor de pelo menos outros três clássicos inabaláveis de Hollywood: 'O dia em que a Terra parou' (1951), 'Amor, sublime amor' (1961) e 'Jornada nas Estrelas: O filme' (1979). Ele ainda foi o montador de 'Cidadão Kane' (1942), de Orson Welles, outro filme sempre citado entre os melhores já realizados.

Em 1966, 'A noviça rebelde' foi indicado ao Oscar em 10 categorias e ganhou cinco: Melhor Filme, Diretor, Montagem, Som e Música. Julie Andrews não recebeu sua estatueta, mas venceu o Globo de Ouro no mesmo ano. As canções foram realmente interpretadas na voz dela, enquanto outros atores foram dublados nas cenas musicais, como Christopher Plummer (os versos cantados pelo Capitão Von Trapp foram gravados pelo cantor Bill Lee).

Antes de chegar aos cinemas, 'A noviça rebelde' era um musical da Broadway, lançado em 1959, que tem sido sempre reencenado. A história original da relação da governanta Maria com a família Von Trapp, no contexto histórico do nazismo, é real e foi publicada em livro em 1949.

As músicas da trilha sonora viraram clássicos da cultura norte-americana e o disco fez bastante sucesso, inclusive no Brasil. A canção 'My favourite things' já foi gravada por nomes como John Coltrane (antes do lançamento do filme) e Björk (em 'Dançando no escuro').

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA