Mostra de Cinema Russo Contemporâneo entra em cartaz no Sesc Palladium

Paralelamente à programação cinematográfica, a mostra também promove uma exposição fotográfica com os trabalhos de Vladimir Lagrange

por Carolina Braga 25/02/2015 09:43

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

ARTS ET VITA/DIVULGAÇÃO
Cena do longa-metragem Entropia, em cartaz no próximo sábado na Mostra de Cinema Russo contemporâneo (foto: ARTS ET VITA/DIVULGAÇÃO)
A culpa foi dos palavrões. Só por isso, 'Leviatã', o longa de Andrei Zviaguintsev que concorreu ao Oscar de melhor filme em língua estrangeira, atrasou pelo menos dois meses para entrar em cartaz em seu país. Houve polêmica também em relação ao olhar crítico que o cineasta dedica à terra natal. Leviatã foi acusado de falta de patriotismo e responsabilizado por prejudicar a imagem da Rússia.

Esses fatos recentes são uma mostra do ambiente conflitivo em que se dá a produção russa atual, já que a censura ainda é uma prática adotada por Moscou. Desenhar esse panorama é um dos objetivos da Mostra de Cinema Russo Contemporâneo, gratuita, que começa nesta quarta-feira, no Sesc Palladium. Até o próximo dia 15 de março, será exibido um conjunto de 16 títulos produzidos na Rússia. Mesas-redondas tratarão da produção atual daquele país.

“Escolhemos como critério a excelência cinematográfica, mas também filmes que possam ajudar o público a entender o processo por que a Rússia passou a partir dos anos 1980 com a Perestroika, que influenciou o país e a produção contemporânea”, explica o curador Luiz Gustavo Carvalho. Segundo ele, Penitência (1984), de Tengiz Abuladze, o longa escolhido para a abertura, causou o mesmo impacto nos anos 1980 que Leviatã provoca hoje.

Para o curador, a realização dessa maratona em um momento em que a censura continua ativa no governo de Vladimir Putin revela os retrocessos do presente. “A volta de uma (determinação) estética que diz o que pode e o que não pode”, critica. Outros destaques da programação são Garota internacional, de Piotr Todorovskiy, um dos primeiros filmes a abordar o tema da prostituição na União Soviética; O assassino do Czar, de Karen Shakhnazarov, que conta a verdadeira história sobre o assassinato da família imperial russa; e O Sol enganador, de Nikita Mikhalkov, ganhador do Oscar de melhor filme estrangeiro em 1994.

EXPOSIÇÃO

Paralelamente à programação cinematográfica, a mostra também promove uma exposição fotográfica com os trabalhos de Vladimir Lagrange. A carreira de Lagrange é dedicada a registrar aspectos da vida cotidiana da União Soviética e da Rússia pós-soviética. “É uma oportunidade para o público poder ver esses aspectos políticos retratados por diversas linguagens artísticas”, completa Luiz Gustavo.

PROGRAMAÇÃO

» Quarta-feira
19h – Sessão de abertura: Penitência

» Quinta-feira
18h – Retrospectiva Maria Saakyan: Farol
20h – Mesa-redonda “O cinema da Perestroika e o cinema da Rússia pós-soviética: evolução ou revolução?”

» Sexta-feira
18h – Retrospectiva Maria Saakyan: Essa não sou eu
20h – Mercadoria 200

» 28 de fevereiro
17h – Retrospectiva Maria Saakyan: Entropia
19h – O Sol enganador

 

» 1º de março - Segunda-feira
16h – Retrospectiva Serguei Soloviev: Idade meiga
19h – Querida Elena Sergueevna

03 de março, terça-feira
17h – “O Assassino do Czar”, de Karen Shakhnazarov
19h – Retrospectiva Serguei Soloviev: “Assa”

04 de março, quarta-feira
19h – Retrospectiva Serguei Soloviev: “Rosa Preta, Emblema da Tristeza; Rosa Vermelha, Emblema do Amor”

05 de março, quinta-feira
16h – “Garota Internacional”, de Piotr Todorovski
19h – Retrospectiva Serguei Soloviev: “A casa Sobre o Céu Estrelado”

06 de março, sexta-feira
17h – “O Assassino do Czar”, de Karen Shakhnazarov
19h – Retrospectiva Serguei Soloviev: “Melodias das Noites Brancas”

07 de março, sábado
17h – “País dos Surdos”, de Valeri Todorovski
19h – Retrospectiva Serguei Soloviev: “A Pomba Branca”

08 de março, domingo
19h – “Garota Internacional”, de Piotr Todorovski

10 de março, terça-feira
17h – Retrospectiva Serguei Soloviev: “Melodias das Noites Brancas”
19h – Retrospectiva Serguei Soloviev: “Idade Meiga”

11 de março, quarta-feira
17h – Retrospectiva Serguei Soloviev: “A Pomba Branca”
19h – “Querida Elena Sergueevna”, de Eldar Ryazanov

12 de março, quinta-feira
16h – Retrospectiva Serguei Soloviev: “Assa”
19h – Retrospectiva Maria Saakyan: “Farol”

13 de março, sexta-feira
16h – Retrospectiva Serguei Soloviev: “Rosa Preta, Emblema da Tristeza; Rosa Vermelha, Emblema do Amor
19h – Retrospectiva Maria Saakyan: “Essa não Sou Eu”

14 de março, sábado
16h – Retrospectiva Serguei Soloviev: “A Casa sobre o Céu Estrelado”
19h – Retrospectiva Maria Saakyan: “Entropia”

15 de março, domingo
16h – “O Sol Enganador”, de Nikita Mihalko

See this event on Evensi
Address: Rua Rio de Janeiro, 1046, Belo Horizonte

Mostra de Cinema Russo Contemporâneo
De hoje a 15 de março. Cine Sesc Palladium (Av. Augusto de Lima, 420, Centro, (31) 3214-5350). Entrada franca, com retirada de ingresso duas horas antes da sessão. Espaço sujeito à lotação.

Exposição do Vladimir Lagrange
Até 29 de março. Mezanino do Sesc Palladium (Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro (31) 3214-5350). Das 9h às 21h. Entrada franca.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA