Filme iraniano "Taxi" conquista o Urso de Ouro no Festival de Berlim

Na história, diretor Jafar Panahi encarna um motorista que ouve histórias com teor político de seus passageiros

por Estado de Minas 14/02/2015 18:28

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
TOBIAS SCHWARZ
Telão mostra a foto de Jafar Panahi, proibido de ir à cerimônia pelo governo de seu país (foto: TOBIAS SCHWARZ)

O filme "Taxi", do irananiano Jafar Panahi, foi o grande vencedor do Festival de Cinema de Berlim e conquistou neste sábado o Urso de Ouro. Já o Grande Prêmio do júri do festival foi para "El Club", do chileno Pablo Larraín. No filme, o diretor é um motorista que coleta dramas e desabafos políticos de passageiros em Teerã. Panahi não foi à cerimônia porque desde 2010 está proibido de sair do país. Ele cumpre a pena por ter filmado um documentário sobre a oposição ao ex-presidente do Irã, Mahmoud Ahmedinejad. "Taxi" foi filmado clandestinamente.

O Urso de Prata de melhor ator e atriz foram conquistados, respectivamente, por para Tom Courtenay e Charlotte Rampling, ambos por "45 Years". O Urso de Prata de melhor direção, por sua vez, foi dividido por Radu Jude ("Aferim") e Malgorzata Szumowska ("Body").

O Urso de Prata especial foi para "Ixcanul", do guatemalteco Jayro Bustamante. O documentário "El botón de nácar", do chileno Patricio Guzmán, levou o Urso de Prata de melhor roteiro. O filme de ação "600 millas", do diretor mexicano Gabriel Ripstein, sobre o tráfico de armas entre os Estados Unidos e o México, foi escolhido como obra de revelação. Um juri liderado pelo diretor e produtor americano Daniel Aronofsky e composto por sete pessaoas foi o responsável pela premiação.

(Com informações de AFP)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA