Sony sofre ataque de hackers e é obrigada a paralisar filmagens do novo 007

Divulgação de e-mails comprometedores entre atores e executivos da companhia levaram a interrupção das gravações de 'Spectre', novo longa da saga James Bond

por Rebeca Oliveira 15/12/2014 11:45

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Sony Pictures Entertainment /Divulgação
Elenco do novo filme de James Bond precisou parar as gravações devido à ataque de hackers (foto: Sony Pictures Entertainment /Divulgação)
Nenhum usuário da rede está imune ao ataque de hackers, nem mesmo a gigante Sony e seus estúdios cinematográficos, como o Columbia. Desde a tarde do último sábado estão suspensas as filmagens de algumas das produções, a exemplo do longa-metragem 'Spectre', da saga 007, que tem os atores Daniel Craig, Lea Seydoux e Monica Bellucci no elenco.

A gigante da mídia e entretenimento americana tem sido a mais nova vítima dos invasores virtuais. Um grupo, autodenominado Guardiões da Paz, tem divulgado e-mails comprometedores que envolvem executivos do alto escalão da empresa, como a copresidente da Sony Pictures, Amy Pascal, que, em conversa com colegas por e-mail, fez comentários racistas sobre o presidente Barack Obama e a atriz Angelina Jolie, chamada por ela de "mimada". Outros artistas, como George Clooney e James Franco também são citados nos diálogos.

O grupo tem tornado público dados como sálario e até número dos cartões de crédito dos astros de Hollywood, fato que levou a Sony a tomar medidas drásticas. De acordo com o jornal The Times, o estúdio da Sony, um dos maiores de Hollywood, está paralisado pois a empresa teme que as informações divulgadas possam comprometer os rendimentos. Estima-se que o ataque já tenha custado US$ 80 bilhões aos cofres da empresa.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA