Relembre legado de Marie Dubois, atriz que foi musa da Nouvelle Vague

Morta aos 77 anos, artista francesa atuou em filmes de Godard, Vadim, Malle e Resnais

por Fernanda Machado AFP 15/10/2014 18:41

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Youtube/Reprodução
Marie Dubois em cena de 'Uma mulher é uma mulher' (1961) de Jean-Luc Godard (foto: Youtube/Reprodução)
A atriz francesa Marie Dubois, que atuou em filmes de Luchino Visconti, Claude Chabrol, Alain Resnais e Claude Sautet, faleceu nesta quarta-feira, 15, aos 77 anos, informou sua agência Artmedia. Atriz da Nouvelle Vague nos anos 70, Dubois colocou seu talento a serviço de jovens diretores.

Marie Dubois sofria de esclerose múltipla e participou ativamente de campanhas para conscientizar o público sobre a doença e incentivar as pesquisas nesta área. A atriz faleceu em uma casa de repouso na periferia de Pau (sudoeste da França), onde vivia desde 2010, informou à AFP o prefeito da comuna de Lescar, Christian Laine.

Nascida Claudine Huzé no dia 12 de janeiro de 1937 em Paris, Marie Dubois foi revelada por François Truffaut em "Atirem no pianista" (1959). Estreou na televisão em "Les cinq dernières minutes" (1959), e no cinema com Eric Rohmer em "Le signe du lion" (1959).

De Jean-Luc Godard ("Uma mulher é uma mulher") a Roger Vadim ("La ronde"), de Louis Malle ("O ladrão aventureiro") a Luchino Visconti ("L'Innocente"), de Alain Resnais ("Meu tio da América") a Claude Sautet ("Vincent, François, Paul... et les autres"), ela trabalhou com os principais cineastas da segunda metade do século XX. "Negócios à parte", dirigido por Claude Chabrol em 1997, foi um dos seus últimos filmes.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA