Ben Affleck e Rosamund Pike interpretam o casal protagonista de 'Garota exemplar'

O longa é uma adaptação inteligente do best-seller escrito por Gillian Flynn

por Mariana Peixoto 02/10/2014 08:22

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Merrick Morton/divulgação
Nick (Ben Affleck) e Amy (Rosamund Pike): casal aparentemente banal em história surpreendente (foto: Merrick Morton/divulgação)
Lançado no Brasil em março de 2013, o ótimo romance 'Garota exemplar' (Intrínseca), terceiro livro da norte-americana Gillian Flynn, logo entrou na lista dos mais vendidos. Na época, o lançamento já vinha anunciando o filme, cujos direitos de adaptação para as telas foram vendidos para a atriz Reese Witherspoon. Pois eis que o longa-metragem chega ao cinema trazendo a melhor das notícias: a adaptação, com a assinatura de David Fincher, é impecável, uma das melhores que Hollywood produziu na última década.

 
Quanto à história propriamente dita, o melhor para quem não conhece a narrativa é se ater ao mínimo antes de entrar na sala de cinema. Qualquer informação extra pode entregar o ouro, que só é devidamente liberado depois de duas horas e meia, na derradeira cena (no caso de bons filmes, as horas passam num piscar de olhos). Witherspoon se limitou ao papel de produtora-executiva. Seus protagonistas, acertadamente, são Ben Affleck e Rosamund Pike.

Ela é a menina de ouro Amy, ele o não tão brilhante assim Nick. O que detona a narrativa é o desaparecimento da moça no dia do quinto aniversário de casamento. O marido parece tão surpreso quanto vizinhos e parentes. No momento inicial, todos acreditam se tratar de um sequestro. Porém, à medida que as investigações avançam, tudo leva a crer que Nick está envolvido no sumiço.

Merrick Morton/divulgação
Nick (Ben Affleck) e Amy (Rosamund Pike): casal aparentemente banal em história surpreendente (foto: Merrick Morton/divulgação)
Jornalista fracassado, ele foi demitido do emprego nova-iorquino e volta para casa, num fim de mundo no estado de Missouri. Amy, filha única de um casal perfeccionista e asséptico, parece perfeita – exemplar, como diz o título. Ela deixa a boa-vida na metrópole para acompanhar o marido. O romance apresenta a relação dos dois sob o ponto de vista do casal. Cada capítulo é narrado por um dos cônjuges.

No filme, Fincher manteve a estrutura, contrapondo o presente – as reações de Nick, a investigação sobre o sumiço da mulher – e o passado – o início do relacionamento do casal, o deslumbramento de um diante do outro, tudo sob o ponto de vista de Amy registrado em seu diário.

Gillian Flynn, que antes da literatura atuava como crítica de cinema, assina também o roteiro. Trabalhando com seu próprio material, ela conseguiu fazer com que toda a história chegasse à tela.

O que é descrição no livro – o jeito meio sem noção de Nick, que sorri numa coletiva de imprensa sobre o desaparecimento da mulher, e se torna uma referência forte para o personagem – consegue ser transposto à perfeição para a tela por Fincher. Outra cena que faz a perfeita transposição livro/filme é quando ele a beija, na primeira noite, em frente a uma confeitaria e sob uma “chuva” de açúcar. Leitores hão de reconhecê-la quando a virem na tela.

'Garota exemplar' é um filme de detalhes – nada é gratuito ou excessivo. A música de Trent Reznor, do Nine Inch Nails (colaborador de Fincher, garantiu a ele o Oscar da trilha de 'A rede social'), vai colaborando, sempre discretamente, para que o drama familiar se torne um thriller. Mas esqueça os padrões do gênero. Essa é uma história incomum, contada da melhor maneira possível, sobre duas pessoas que, olhando de fora, são aparentemente comuns. Mas é tudo aparência.

 

Assista ao trailer de 'Garota exemplar', de David Fincher:

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA