Robin Williams deixou produções inéditas e projetos futuros no cinema

Continuação de 'Uma babá quase perfeita', seu maior sucesso, seria filmada ano que vem

por Estado de Minas 13/08/2014 09:13

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Internet/Reprodução
Robin Williams está no elenco de 'Uma nova chance para amar', que estreia no Brasil em 18 de setembro (foto: Internet/Reprodução)
Incentivada pelos filhos, uma viúva resolve voltar a pintar e a frequentar o meio da arte. Sua vida muda radicalmente quando encontra um homem que é a cara de seu antigo marido. Encantada, ela esconde do namorado a estranha coincidência. É um triângulo amoroso com pessoas maduras o primeiro dos filmes inéditos de Robin Williams que vai estrear no Brasil. Morto há dois dias de um provável suicídio por asfixia, o ator de 63 anos deixou cinco outros filmes inéditos. Em 'Uma nova chance para amar', que chega aos cinemas brasileiros em 18 de setembro, Williams contracena com Annette Bening e Ed Harris. Nos EUA, o filme foi lançado no ano passado.

Outros dois longas também foram exibidos naquele país e ainda não têm data para chegar ao Brasil. O primeiro é a comédia dramática 'O que fazer?', sobre um homem (Williams) que, ao descobrir ter apenas 90 minutos de vida, resolve corrigir os erros do passado. Na história, ele divide a cena com Mila Kunis, que interpreta a médica que lhe deu o diagnóstico errado. Exibido em alguns festivais, o drama independente 'Boulevard' mostra o ator como um homem conformado com um tedioso casamento de conveniência.

Williams havia confirmado uma sequência de 'Uma babá quase perfeita', seu maior sucesso no cinema. Mas as filmagens só seriam iniciadas em 2015, o que coloca por terra o projeto. Mas ele deixou três filmes que estão em fase de pós-produção e devem chegar ao mercado entre o fim deste ano e o início do próximo.

Estreia em dezembro nos EUA a comédia 'Merry Friggin’ Christmas', que ainda não tem previsão de chegada ao Brasil. Na história, um homem viaja para passar o Natal com parentes distantes, mas quando já está bem longe percebe que esqueceu em casa os presentes do filho. Ele decide voltar correndo, indo e voltando antes do final do dia.

Também na mesma época chega aos cinemas a terceira sequência de 'Uma noite no museu' – a previsão é de que a produção em que Williams interpreta Teddy Roosevelt, o 26º presidente dos EUA, estreie os cinemas brasileiros em 1º de janeiro. Já em 2015, Williams não será visto, mas ouvido em cena. É dele a voz de Dennis, o cão do protagonista Neil (Simon Pegg) em 'Absolutely anything', filme que marca a reunião dos integrantes do grupo Monty Python.

BRIAN SNYDER/REUTERS
Flores para o ator no banco que fez parte da cena de 'Gênio indomável' (foto: BRIAN SNYDER/REUTERS)
Últimas homenagens


Fãs do ator Robin Williams prestaram homenagens ao ídolo em lugares imortalizados por seus filmes. Entre eles, está um banco de praça em Boston, utilizado em uma das cenas de 'Gênio indomável' (1997), longa que lhe rendeu o Oscar de melhor ator coadjuvante. Buquês de flores e outros objetos foram deixados no banco no qual Williams – na pele de um psicólogo – se sentou ao lado de Matt Damon, e mensagens com giz foram escritas no chão, em torno do local.

A casa utilizada como cenário no seriado 'Mork & Mindy', protagonizado pelo ator entre 1978 e 1982, também recebeu homenagens. “Você fará falta, Mork”, diz um cartaz posto em frente à cerca da casa, fazendo referência ao personagem de Williams na série. Flores e mensagens foram ainda deixadas na residência utilizada na comédia 'Uma babá quase perfeita' (1993), em São Francisco, e na estrela que leva o nome de Williams na calçada da fama, em Hollywood.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA