'Aviões 2 - Heróis do fogo ao resgate' estreia nos cinemas de BH

Filme traz desafios para o aviãozinho Dusty, que, avariado, terá que apagar incêndios

por Carolina Braga 17/07/2014 07:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Disney Pictures/Divulgação
(foto: Disney Pictures/Divulgação)
Se não fosse o carisma do destemido Dusty, a franquia Aviões provavelmente não teria ido para frente. Isso porque a produção da Disney não tem nenhum outro atrativo de peso para enfrentar de igual para igual investidas mais ambiciosas nesse segmento. A gênese dos dois filmes é semelhante. Se Aviões já era mais simplório no primeiro, continua assim no segundo, que ganhou o subtítulo de Heróis do fogo ao resgate.

 

Confira os horários das sessões em 3D

 

Confira os horários das sessões convencionais

 

Tatá Werneck como a espirituosa Dipper é quem se sobressai entre as dublagens e marca o diferencial da continuação. A atriz oferece à personagem um humor particular em relação aos outros. É inegável um certo quê da Valdirene, personagem que a consagrou na TV, que faz bem a Dusty e companhia. Além disso, Aviões 2 não oferece grandes surpresas, tanto do ponto de vista da linguagem da animação quanto da estética e mesmo no roteiro.

Não há tramas paralelas. Tudo gira em torno dos desafios que Dusty, o tal aviãozinho simpático, assume. A missão inaugural, no ano passado, foi deixar a vida de pulverizador de lado para se tornar um campeão de corrida. A fama veio, ele é consagrado e, agora, precisa lidar com problemas de outra natureza. Em um treinamento mais ousado, estoura a caixa de câmbio, o que compromete sua carreira de competidor. O longa já começa com esse conflito.

Agora, o aeroporto onde ele vive está em situação precária. Para ajudar os amigos e impedir seu fechamento, assume outra missão: tornar-se um avião bombeiro. Parte para o treinamento e a história se repete. Conquista o coração de uma colega, a admiração do novo chefe, assume muitos riscos. Enfim, o roteiro segue uma linha bastante previsível. Apesar disso, Aviões 2 é uma diversão leve.

O enredo, com alguns sobressaltos, garante ritmo à narrativa. Primeiro é o problema da caixa de câmbio, depois é a precariedade do aeroporto onde vive, seguido do heroísmo de Dusty, que se abdica da carreira para ajudar os amigos até chegarem os desafios propriamente ditos relacionados à obtenção da licença para atuar como bombeiro. As barreiras vão sendo superadas e com elas a lição de moral frequente em produções infantis. A vantagem de Aviões 2 é que em meio aos dramas – sempre superados, óbvio – há espaço para um pouco de graça.  

Cotação: Bom

Saiba mais


Vontade de ser mãe
Acostumada a papéis cômicos, Tatá Werneck dublou Dipper, uma divertida avião-tanque, na animação Aviões 2: Heróis do fogo ao resgate. Na trama infantil, ela tenta a todo custo conquistar o avião Dusty. "Tentei ser fiel à Disney e não coloquei características minhas nela", revela Tatá, que fez sua primeira dublagem. "Não deu tempo de me preparar muito. Entrei no estúdio e simplesmente fiz. Nem texto recebemos antes, foi tudo na hora", conta ela, que mudou um pouco a voz. "Segui a voz da versão americana, para mantermos um padrão." A atriz diz que ficou até com vontade de ser mãe depois do trabalho dedicado às crianças.

Assista ao trailer:


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA