'Map to the stars' apresenta a crítica à vida de Hollywood em Cannes

Filme com Robert Pattinson e Julianne Moore apresenta o lado obscuro do cotidiano hollywoodiano

por Estado de Minas 20/05/2014 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Loic Venance/AFP
O diretor canadense David Cronenberg volta ao festival com 'Map to the stars' (foto: Loic Venance/AFP)
Uma sátira de Hollywood entra na disputa pela Palma de Ouro em Cannes.  'Map to the stars', do canadense David Cronenberg, de 71 anos, que retorna a Cannes pela quarta vez, é uma obscura e delirante viagem à meca do cinema, protagonizada por Robert Pattinson, Julianne Moore, Mia Wasikowska e John Cusack.

Por meio do retrato de uma família hollywoodiana rica, mas com angústias, inveja e à beira da implosão, Cronenberg disseca uma sociedade obcecada por dinheiro e celebridades. Também desnuda as ambições desmedidas e o oportunismo que reinam em uma cidade repleta de predadores de todo tipo.

Mas o cineasta – que há dois anos exibiu em Cannes 'Cosmopolis', também com Pattinson –, advertiu que o filme não é uma crítica à “cidade dos sonhos”, na Califórnia. “Acontece o mesmo em Wall Street, no Silicon Valley, em todos os lugares onde existem pessoas desesperadamente ambiciosas”, afirma o diretor.

 Baseada no romance de Bruce Wagner, que também escreveu o roteiro, o filme de Cronenberg – que venceu o Prêmio do Júri em 1996, com 'Crash – Estranhos prazeres' –, não deixa de evocar a sátira ferina sobre Hollywood do americano Robert Altman, em 'O jogador'.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA