Filme 'Guignard imaginário', de Isabel Lacerda, estreia em BH

por Carlos Herculano Lopes 10/05/2014 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ufa/divulgação
Os atores Paulo Babreck e Eliatrice Gischewski em Guignard imaginário (foto: Ufa/divulgação )
Alberto da Veiga Guignard (1896-1962) foi um dos pintores mais emblemáticos do Brasil no século 20, responsável pela formação – sobretudo em Minas – de uma geração de importantes artistas plásticos. De forma ficcional, mas baseado em fatos reais, o filme Guignard imaginário, de Isabel Lacerda, conta a história do mestre fluminense. A estreia está marcada para hoje, em Belo Horizonte.

Casada com o cineasta Fábio Carvalho, responsável pela produção e montagem do média-metragem, Isabel conta que a ideia surgiu em 2012, em Ouro Preto, por ocasião do cinquentenário do falecimento do artista. Natural de Nova Friburgo (RJ), Guignard morreu aos 66 anos, em BH. Também pesou o fato de o pai da diretora, o arquiteto e professor de desenho Roberto Lacerda, ter sido muito amigo do pintor, que costumava se hospedar na casa da família na cidade histórica mineira.

“Infelizmente, não o conheci, mas cresci ouvindo meu pai contar histórias de Guignard, um artista extraordinário”, diz Isabel. O filme tem três eixos: a Escolinha do Parque Municipal de Belo Horizonte, que o pintor fundou em 1944 a convite do então prefeito JK as paisagens de Ouro Preto pintadas por ele, e seus famosos retratos.

“Não quis fazer um filme biográfico baseado em datas e informações sobre a vida de Guignard, mas continuar a relação que tive com ele, no plano imaginário, desde a infância”, conclui Isabel Lacerda.

GUIGNARD IMAGINÁRIO
Filme de Isabel Lacerda. Estreia hoje, às 11h30, no Cine Belas Artes Liberdade (Rua Gonçalves Dias, 1.581, Lourdes).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA