Irmãos do ator Paul Walker estão ajudando a concluir 'Velozes e furiosos 7'

A família está no set de filmagem para completar as cenas que ainda faltam com o ator

por AFP - Agence France-Presse 16/04/2014 10:15

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

 Foto: Arquivos/Robyn Beck/AFP
Homenagem ao ator Paul Walker é vista em 1 de dezembro de 2013. (foto: Foto: Arquivos/Robyn Beck/AFP)
Os irmãos do falecido Paul Walker se uniram à equipe de gravação de Velozes e furiosos 7 para rodar as cenas que faltavam quando o ator faleceu em um acidente de carro no ano passado, anunciou a Universal Studios nesta terça-feira. "Retomamos a filmagem e demos as boas-vindas aos irmãos de Paul, Caleb e Cody (...) Eles estão nos ajudando a completar as cenas que faltavam para seu irmão e alguns detalhes de produção", explicou a produtora, em um comunicado divulgado na página do filme no Facebook.

 

Walker morreu no final de novembro de 2013, aos 40 anos, em um acidente de estrada, perto de Los Angeles, depois de participar de um ato beneficente. O carro em que ele viajava se chocou contra uma árvore, quando o motorista, um amigo do ator, perdeu o controle.


Paul estrelou cinco dos seis filmes da franquia "Velozes e furiosos", que o levaram à fama. No momento de sua morte, algumas cenas ainda estavam em aberto para o sétimo episódio da série, do diretor James Wan. Inicialmente previsto para ser lançado este ano, o longa teve sua estreia adiada para 2015.


"Nossa família viveu uma comoção inimaginável em novembro. Tivemos de tirar um tempo para chorar por Paul, o irmão que amamos e perdemos, e decidir se devíamos continuar com o filme", afirmou o estúdio.


"Nós nos reunimos e sentimos que a única opção era seguir. Achamos que nossos fãs querem isso e achamos que Paul ia querer o mesmo", acrescentou.


Paul Walker já havia gravado as cenas mais espetaculares e a maior parte de sua participação no filme quando faleceu, acrescentou a produtora.


"É o melhor de sua carreira", afirmou.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA