Filme cult sobre aborto está em cartaz em BH

Documentário trata com realismo e crueza funcionamento legal da indústria de aborto nos EUA, onde prática é legalizada há 40 anos

por Estado de Minas 07/12/2013 12:28

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Em cartaz na cidade (Belas 3, às 14h15 e às 19h45) o polêmico documentário Blood money – Aborto legalizado, produção norte-americana independente do diretor David Kyle. O longa vem sendo considerado cult pelo realismo e crueza com que trata o tema e pelas denúncias que faz sobre o país onde o aborto é legalizado há 40 anos.

O documentário trata do funcionamento legal dessa indústria nos Estados Unidos, mostrando de que forma as estruturas médicas disputam e tratam as clientes, os métodos aplicados pelas clínicas e o destino do lixo hospitalar, entre outros temas, de forma muito realista.

O filme também faz denúncias como a prática da eugenia e do controle da natalidade por meio do aborto e trata aspectos científicos, legais e psicológicos relacionados ao tema, como o momento exato em que o feto é considerado um ser humano, com direitos de garantia de vida, em contraposição ao direito da mulher de dispor de seu corpo, e se há ou não sequelas para a mulher submetida a esse procedimento.

Blood money – Aborto legalizado traz, ainda, depoimentos de médicos e outros profissionais da área, de pacientes, cientistas e da ativista política Alveda C. King, sobrinha do pacifista Martin Luther King, que também apresenta o documentário. Dra. Alveda é envolvida em discussões sobre o mecanismo de controle racial nos EUA – o maior número de abortos é realizado nas comunidades negras.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA