20º Festival de Vitória exibe mais de 100 fillmes e prestigia o cinema autoral

Atriz Betty Faria receberá troféu em homenagem. Evento encerra atividades no próximo sábado

por Estado de Minas 29/10/2013 09:35

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Lourival Ribeiro/SBT
(foto: Lourival Ribeiro/SBT)
O 20º Festival de Vitória, que termina no sábado, confirma a vocação para a popularização do cinema brasileiro autoral. Serão exibidos, no espaço Estação Porto, no Centro de Vitória, 105 filmes (sete longas e 98 curtas) de gêneros variados. A homenageada desta edição será a atriz Betty Faria, que receberá o troféu na quinta-feira. Na Mostra Competitiva Nacional de Curtas, o Festival de Vitória apresenta 22 filmes, sendo 17 inéditos. A terceira edição da Mostra Competitiva Nacional de Longas terá cinco produções da safra 2013, que disputarão o Troféu Marlin Azul: 'Mar negro', de Rodrigo Aragão (ES); 'Doce amianto', de Guto Parente e Uirá dos Reis (CE); 'Depois da chuva', de Cláudio Marques e Marília Hugues (BA); 'Avanti Popolo', de Michael Wahrmann (SP); 'O Rio nos pertence', de Ricardo Pretti (RJ).


Pela primeira vez um longa-metragem capixaba participa da mostra competitiva. 'Mar negro', de Rodrigo Aragão, mescla ficção e terror e completa a trilogia iniciada pelo diretor com 'Mangue negro' e 'A noite do chupa-cabras'. 'Mar negro' retoma o ambiente familiar dos filmes de Aragão, com uma contaminação suspeita numa vila de pescadores que transforma os seres vivos em monstros horripilantes. Especialista no gênero, Aragão é o cineasta capixaba mais bem-sucedido da atualidade, e acaba de lançar seu filme no Festival do Rio. Recém-lançados no Festival de Brasília, de onde saíram multipremiados, Avanti Popolo e Depois da chuva serão exibidos pela primeira parada em Vitória.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA