Cineasta Elia Kazan ganha mostra especial no Cine Humberto Mauro

'Todas as faces de Elia Kazan' apresenta 19 longas do diretor

por Carolina Braga 18/10/2013 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Arquivo/O Cruzeiro/EM/D.A Press
(foto: Arquivo/O Cruzeiro/EM/D.A Press)
Nos últimos tempos, pesos pesados do cinema têm ocupado o Cine Humberto Mauro. Nem tão popular como Buñuel, Chaplin, Hawks e Hitchcock, mas tão interessante quanto, chegou a vez do controverso greco-americano Elia Kazan ganhar mostra especial. 'Todas as faces de Elia Kazan' terá em cartaz os 19 longas-metragens produzidos por ele, vencedor do Oscar honorário pelo conjunto da obra, em 1999.


“Exibiremos as diversas faces do diretor, do momento em que começa a dirigir roteiros cinematográficos, ainda inspirado pelas direções de peças teatrais, passando por grandes sucessos de crítica e de público como 'A luz é para todos' e 'Vidas amargas', e por pequenas pérolas menos vistas, mas não menos relevantes como 'Clamor do sexo' e 'Boneca de carne'”, explica a assessora da Gerência de Cinema da Fundação Clóvis Salgado, Úrsula Rösele.

O longa de 1945, 'Laços humanos' foi o escolhido para a abertura. Trata-se do segundo filme da carreira dele. A trama gira em torno da família problemática de Francie, garota cujo pai é alcoólatra, a tia tem reputação duvidosa e a mãe faz de tudo para manter a família unida.

Comunista, alvo do Comitê do Governo americano de Investigação de atividades antiamericanas, Kazan construiu uma cinematografia que procurou retratar problemas sociais. Ele também inaugurou em Hollywood métodos voltados para a preparação de atores. Por isso, sempre é lembrado por conseguir grandes performances de seus intérpretes. Vinte e uma atuações dirigidas por ele foram indicadas ao Oscar. Como diretor, recebeu duas estatuetas pelos filmes 'A luz é para todos' (1947) e 'Sindicato de ladrões' (1954).


O que ver

Sexta
16h45
– Laços humanos (A tree grows in brooklyn, EUA, 1945); 19h – Mar verde (The sea of grass, EUA, 1947) 21h10 – O justiceiro (Boomerang!, EUA, 1947)


Sábado
16h – A luz é para todos (Gentleman’s agreement, EUA, 1947); 18h – O que a carne herda (Pinky, EUA, 1949); 20h – Pânico nas ruas (Panic in the Streets, EUA, 1950)


Domingo
16h – Uma rua chamada pecado (A streetcar named desire, EUA, 1951); 18h10 – Viva Zapata! (Viva Zapata!, EUA, 1952); 20h10 – Os saltimbancos (Man on a tightrope, EUA, 1953)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA