Cruella de Vil, vilã dos '101 dálmatas', pode ganhar filme próprio pela Disney

Atriz que dará vida à fashionista malvada ainda não foi escolhida, mas roteirista de 'O diabo veste Prada' é um dos nomes ligados ao projeto, junto com Glenn Close

por Bossuet Alvim 30/09/2013 20:15

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Walt Disney Pictures/Reprodução
Criada por escritora britânica em 1956, Cruella de Vil já foi levada às telonas pela Disney em desenho animado dos anos 60 e dois filmes na década de 1990 (foto: Walt Disney Pictures/Reprodução)
Fashionista, amante de peles e divisora de opiniões, Cruella de Vil, a vilã de '101 dálmatas', pode ganhar o próprio filme pelos estúdios Disney, de acordo com reportagem do site norte-americano The Hollywood Reporter. De acordo com a publicação, o roteiro da obra já foi encomendado e está nas mãos de Aline Brosh McKenna,  que assinou 'O diabo veste Prada' (2006). Se chegar às telas, o longa dará sequência à tendência inaugurada com 'Malévola', produção sobre a antagonista da Bela Adormecida estrelada por Angelina Jolie, que tem estreia marcada para maio de 2014.

 

Planejado como uma obra de 'live action', ou seja, com atores reais ao invés de animação, o filme de Cruella ainda não tem nomes ligados ao elenco, e a escolha da protagonista nem foi cogitada pelos estúdios. A atriz Glenn Close, que já interpretou a vilã em '101 dálmatas' (1996) e na sequência '102 dálmatas (2000), atuará no projeto como produtora executiva.

 

Em nome da moda

Criada pela escritora britânica Dodie Smith no livro 'Os cento e um dálmatas', de 1956, Cruella de Vil foi apresentada ao mundo como uma milionária obcecada por roupas feitas com peles de animais. A personagem acredita que todos os seres do reino animal são desprezíveis e chega a afirmar que eles deveriam ser afogados. Retratada como uma mulher amarga e intimidadora, a antagonista tem falas fortes como "envenenem-nos, afoguem-nos, bata-lhes na cabeça", ou quando diz a seus capangas que "eu não me importo como vocês matarão essas pequenas criaturas. Apenas façam-no, e façam agora".

 

Os estúdios Walt Disney adaptaram a obra de Smith em três versões. A animação 'Cento e um dálmatas', de 1961, introduziu a personagem como amante de branco e preto, garantindo-lhe traços inconfundíveis e a dublagem de Betty Lou Gerson na versão original. Já no filme '101 dálmatas', de 1996, Cruella ganhou vida nas telonas pela interpretação de Glenn Close, que repetiu a performance na sequência, com lançamento direto para vídeo, em 2000. 

Walt Disney Pictures/Reprodução
Glenn Close interpretou Cruella nos filmes de 1996 e 2000 (foto: Walt Disney Pictures/Reprodução)
 



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA