Mais conhecido pela música, Oswaldo Montenegro volta a atacar no cinema

Além de show no Sesc Palladium, o diretor irá exibir seu segundo longa, 'Solidões'

por Ailton Magioli 20/09/2013 10:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Guido Melgar/Divulgação
O irrequieto Oswaldo Montenegro interpreta o Demônio no longa-metragem Solidões (foto: Guido Melgar/Divulgação )
Dividido entre a música, o cinema e o teatro, Oswaldo Montenegro chega a Belo Horizonte para dupla atividade no Teatro do Sesc Palladium, domingo à noite. A partir das 18h, o cantor, ator e diretor estará exibindo, em sessão única, seu segundo longa-metragem, 'Solidões', seguido de bate-papo com o público. Na sequência, às 20h30, ele fará o show 'De passagem', incluindo no repertório três canções da trilha sonora do filme, realizado com recursos próprios, em coprodução com o Canal Brasil.


Recém-exibido no Cine Ceará, o segundo longa-metragem de Oswaldo Montenegro (o primeiro foi o musical Leo e Bia) não recebeu boas críticas no evento. O público fiel ao artista, no entanto, marcou presença na exibição do filme, que conta com Vanessa Giácomo e o próprio Montenegro no elenco. Se fosse necessária uma opção entre a música e o cinema, ele não teria dúvidas: “Sempre seria a música. É de onde venho e é o que realmente sou”, justifica.

Oswaldo Montenegro lembra que a turnê inédita que está passando por Belo Horizonte é ideia do produtor local. “São os dois aspectos que estou vivenciando com paixão nesse momento”. Sobre a solidão, que o cantor admite serem muitas, conforme o próprio título do filme, ele diz: “Abordo o tema de muitas maneiras: muitas vezes com humor, outras com suspense e até mesmo sob a forma de documentário”. Montenegro diz que os episódios são narrados sempre por uma mulher (Vanessa Giácomo) que perdeu a memória, e o Demônio vivido por ele. “O papel acabou sendo uma grande diversão para mim”, admite o cantor, que gosta de associar a sétima arte à música.

“Compor para um tema específico é um dos grandes prazeres que tenho. Falar de um personagem que não sou, como eu seria se fosse”, imagina o artista, que a partir de novembro vai disponibilizar no Itunes a trilha sonora do filme. No show, ele vai-se revezando com Madalena Salles entre piano, violão e flauta. Além das três canções do filme, A lógica da criação, Amores e a música-tema, todas de sua autoria, ele inclui Eu quero ser feliz agora, A vida quis assim e Velhos sucessos, além de sucessos como A lista, Metade, Bandolins, Lua e flor, Estrada nova, Intuição e Estrelas.


OSWALDO MONTENEGRO
Domingo, às 18h, no Cine Sesc Palladium, exibição de 'Solidões', com entrada franca mediante retirada do ingresso uma hora antes. Às 19h30, bate-papo. Às 20h30, show no Sesc Palladium, com ingressos entre R$ 30 e R$ 100
Informações: (31) 3214-5350. A casa fica na Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA