Presidente da Venezuela diz que filmes como 'Homem-Aranha' estimulam violência entre jovens

Nicolás Maduro relacionou crimes cometidos por adolescentes com a popularidade de super-heróis

por AFP 17/09/2013 19:57

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
AFP PHOTO / PRESIDENCIA e Columbia Pictures/Divulgação
Presidente da Venezuela considera longas de heróis parte de uma "fábrica de antivalores" (foto: AFP PHOTO / PRESIDENCIA e Columbia Pictures/Divulgação)
O presidente Nicolás Maduro disse nesta terça-feira, 17, que filmes como 'Homem-Aranha' fazem parte de uma "fábrica de antivalores" que estimulam a violência entre os jovens da Venezuela, considerado um dos países mais violentos da América Latina.

"Esse garoto, que aos 14 anos carrega uma (arma) de 9 milímetros, tem no cérebro milhares de horas de transmissão de séries em que pessoas são mortas", disse Maduro ao anunciar um apoio financeiro do governo ao Sistema de Orquestras Juvenis e Infantis.

Maduro lançou iniciativas de caráter cultural destinadas, principalmente, a crianças e adolescentes "para que a fábrica antivalores criada pela violência seja fechada".

"Nestes dias, nós vemos 'Homem-Aranha 3'. Isso é certo, do início ao fim são mortos e mais mortos. E é um dos filmes que as crianças mais gostam (...) porque são histórias que atraem", disse Maduro.

A Venezuela é considerada um dos países mais perigosos da América Latina, assolado por uma grande onda de criminalidade. Segundo dados do governo, em 2012 foram registrados mais de 16.000 assassinatos e no primeiro trimestre de 2013 foram 3.400.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA