Filme 'Invocação do mal' prende a atenção com enredo inteligente

Baseado no exorcismo protagonizado pelo casal de paranormais mais famoso dos Estados Unidos, Lorraine e Ed Warren, é narrado pela primeira vez no cinema

13/09/2013 16:40

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Warner Bros/Divulgação
Ed (Patrick Wilson) e Lorraine (Vera Farmiga): história real fez a fama do casal de exorcistas (foto: Warner Bros/Divulgação)
Uma família acaba de se mudar para uma antiga casa à beira de um lago em Rhode Island. Por alguma razão desconhecida, o casal Roger (Ron Livingstone) e Carolyn Perron (Lili Taylor) e suas cinco filhas não são bem-vindos à nova residência. Nos primeiros dias na casa, relógios param de funcionar, objetos se movem sozinhos e ruídos no porão interrompem o sono dos novos habitantes. O enredo de 'Invocação do mal', o filme sensação do verão americano, não intenciona anular a tradição de terror situado dentro de uma casa mal-assombrada, mas oferece um tipo de entretenimento inteligente o suficiente para prender nossa atenção.

Baseado no exorcismo protagonizado pelo casal de paranormais mais famoso dos Estados Unidos, Lorraine (Vera Farmiga) e Ed Warren (Patrick Wilson), é narrado pela primeira vez no cinema com a autorização de Lorraine, uma paranormal de 86 anos. Parte do roteiro é baseado no relato dos “sobreviventes” daquela casa no verão de 1971. Os participantes continuam sustentando a história até os dias atuais. Inclusive, com êxito comercial. A filha mais velha do casal, Andrea Perron, escreveu livros sobre a experiência da família e costuma ministrar palestras sobre o assunto. “Nós chegamos àquela casa como uma família normal e saímos como uma família paranormal”, relata.

Apresentando efeitos especiais condizentes com o orçamento de apenas US$ 20 milhões, 'Invocaçãodo mal' arrecadou US$ 135 milhões e tem aproximado o público a um tipo de terror vintage que desapareceu dos estúdios de Hollywood há tempos. Diretor de nove filmes do gênero, James Wan domina a linguagem cinematográfica à moda antiga, conectando-se em timing ao assustador 'O exorcista' (1973), 'As bruxas de Salém' (1996) e fazendo referências a 'Os pássaros' (1963), o suspense de Alfred Hitchcock. A habilidade de Wan garante o equilíbrio entre a história baseada no relato das duas famílias — e no desenho do sobrenatural. Mas perde pontos ao revelar mais do que precisa ser mostrado, sem nem sequer levantar dúvidas da existência de outros mundos.

Assista o trailer:

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA