Maratona no Humberto Mauro dedica 32 horas a Hitchcock

O evento acontece na madrugada de sexta para sábado e exibe 13 longas do diretor

por Carolina Braga 23/08/2013 08:48

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Arquivo
Tippi Hedren, estrela do longa 'Os pássaros', em cartaz às 23h (foto: Arquivo)

Se alguém tem fôlego para tanto são outros quinhentos, mas o convite está feito. Das 15h de hoje ao fim da noite de amanhã, 32 horas ininterruptas serão dedicadas à obra do cineasta britânico Alfred Hitchcock. Essa é a ação mais “fanática” promovida pela mostra 'Hitchcock é o cinema', que ficará em cartaz até 5 de setembro em BH. 

Serão exibidos – em sequência – 13 longas emblemáticos da carreira do diretor. Entre eles, 'Ladrão de casaca' (1955), 'Os pássaros' (1963), 'Um corpo que cai' (1958), 'Festim diabólico' (1948) e 'Janela indiscreta' (1954). O mudo 'Chantagem e confissão' (1929) terá trilha sonora executada ao vivo pelo Matheus Rodrigues Trio, grupo mineiro de jazz. 'Disque M para matar' (1954) poderá ser visto em 3D.

A programação contará com sessões comentadas. Uma delas, que promete ficar entre as mais badaladas, está prevista para depois da meia-noite. O filme 'Os pássaros' será tema de um ícone do terror: o brasileiro José Mojica Marins, o Zé do Caixão.

“Sempre gostei dos trabalhos do Hitchcock, ele fez grandes fitas de suspense. Em Os pássaros, chamam a atenção aqueles bichos voando para todos os lados, ficou diferente. Apesar de não ter uma história fantástica, a cena realmente mexeu com muita gente. Só poderia ter sido filmada por alguém muito experiente”, elogia Mojica.

Para o intérprete do antológico Zé do Caixão, ninguém conseguiu superar a genialidade de Mr. Hitchcock. “Ele segurava a atenção do espectador de maneira diferente. Quem veio depois é plagiador. Nunca conseguiram chegar à altura dele”, avisa o cineasta. Em 2013, Mojica completa 60 anos de carreira – 50 como Zé do Caixão.

Assista ao trailer de 'Os pássaros':




PROGRAMAÇÃO

» Hoje
• 15h – 'Os 39 degraus' (1935, 35 mm)
• 16h30 – 'Rebecca, a mulher inesquecível' (1940, 35mm) e bate-papo com o pesquisador Fábio Feldman
• 19h15 – 'Ladrão de casaca' (1955, 35mm) e bate-papo com o cineasta Luiz Pretti
• 21h30 – 'Chantagem e confissão' (1929, DCP). Execução musical ao vivo
• 23h – 'Os pássaros' (1963, 35mm) e bate-papo com o cineasta José Mojica Marins

» Amanhã
• 2h – 'Disque M para matar em 3D' (1954, DCP)
• 4h – 'Um corpo que cai' (1958, DCP) e bate-papo com o professor Rafael Ciccarini, gerente de cinema da Fundação Clóvis Salgado
• 7h – 'Café da manhã'
• 8h – 'Pacto sinistro' (1951, 35mm). Sorteio e distribuição de brindes
• 11h – 'Janela indiscreta' (1954, 35mm)
• 14h – 'Festim diabólico' (1948, 35mm)
• 16h – 'A sombra de uma dúvida' (1943, 35mm)
• 18h15 – 'O inquilino sinistro' (1926, DCP)
• 20h45 – 'O terceiro tiro' (1956, 35mm) e bate-papo a professora e crítica Ursula Rösele

Local: Cine Humberto Mauro

Endereço: Avenida Afonso Pena, 1.537, Centro

Informação: (31) 3236-7400.
Entrada franca. Retirada de ingressos meia hora antes do início de cada sessão.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA