Programa Filme em Minas seleciona 31 projetos para o biênio 2013/2014

Recursos serão destinados à produção, finalização e distribuição de trabalhos de realizadores do estado

por Carolina Braga 23/08/2013 08:05

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Túlio Santos/EM/D.A Press
Gabriel Martins e André Novais, da Produtora Filmes de Plástico, aprovaram projeto no edital mineiro (foto: Túlio Santos/EM/D.A Press )

O Filme em Minas, principal programa de fomento ao cinema no estado, divulgou o resultado da seleção do edital para o biênio 2013/2014. Serão distribuídos R$ 4,5 milhões para 31 projetos nas categorias produção de longas-metragens; distribuição de longas; finalização; curtas e médias-metragens; formato livre; publicações, preservação e memória; e incentivo Minas Film Comission ao cinema nacional. Os recursos serão repassados pela Cemig por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. 


Foram contempladas cinco propostas na categoria de produção de longas – três de cineastas veteranos. Integrantes do coletivo Teia, Sérgio Borges e Marília Rocha aprovaram, respectivamente, os projetos de 'Coiote' e 'A cidade onde envelheço'. Tiago Mata Machado terá apoio para filmar Os sonâmbulos.

Entre os estreantes estão Ricardo Alves Jr., com Elon Rabin não acredita na morte, e Gabriel Martins e Maurílio Martins, da produtora Filmes de Plástico, com 'No coração do mundo'. Esse último longa dá prosseguimento à pesquisa de linguagem do coletivo criado na Grande BH, que rodou os curtas 'Contagem' (2010) e 'Dona Sônia pediu uma arma para seu vizinho Alcides' (2011).

“As histórias começam a se cruzar até chegar às narrativas dos curtas. É um projeto muito importante para a gente, pois se trata do universo daqueles personagens, dos lugares em que os filmes foram feitos”, comenta Thiago Macêdo Correia, da Filmes de Plástico.

Parceiro de outros trabalhos contemplados pelo Filme em Minas 2013/2014, Thiago observa que, principalmente na área de curtas, foram selecionadas propostas de cineastas que atuam em várias frentes no estado. “Muitos vêm trabalhando de modo independente e agora recebem o apoio do edital”, diz.

Promessa

 

Criado em 2004 para estimular a cadeia produtiva do audiovisual no estado, o Filme em Minas é programa bienal. Em abril, depois de se reunir com representanes do setor, o governador Antonio Anastasia assumiu o compromisso de viabilizar a edição do ano que vem e destinar a ela R$ 4 milhões. Já foram beneficiados 136 projetos com R$ 17 milhões.

CONTEMPLADOS


» PRODUÇÃO DE LONGAS
'Coiote' (Filmes Fractais Eireli, direção de Sérgio Borges, R$ 539, 7 mil), 'No coração do mundo' (Filmes de Plástico, direção de Gabriel Martins e Maurílio Martins, R$ 357,3 mil), 'A cidade onde envelheço' (Anavilhana Filmes, de Marília Rocha, R$ 400 mil), 'Elon Rabin não acredita na morte' (Entre Filmes Produções, de Ricardo Alves Jr., R$ 491, 2 mil) e 'Os sonâmbulos' (Filmes do Cerrado, de Tiago Mata Machado, R$ 399,9 mil)

» DISTRIBUIÇÃO DE LONGAS
'O homem das multidões' (Cinco em Ponto, direção de Cao Guimarães e Marcelo Gomes, R$ 114,1 mil) e 'Sopro' (Tempero Filmes, de Marcos Pimentel, R$ 84,1 mil)

» FINALIZAÇÃO
'Homem livre' (Gisele Werneck da Cunha, R$ 37, 7 mil), 'A vizinhança do tigre' (A Produtora Produções Audiovisuais, R$ 89,1 mil), 'Excesso de água' (Clarisse Maria Castro de Alvarenga, R$ 49,1, mil) e 'Elza Soares a voz do Brasil' (IT Filmes, Comunicação e Entretenimento, R$ 70,5 mil)

» CURTAS E MÉDIAS
'Copyleft' (De Rodrigo Carneiro da Silva, R$ 86,9 mil), 'O tempo não existe no lugar em que nós estamos' (Wilson Dellani Pinto Lima, R$ 83,3 mil), 'Oxum' (Denis Leroy Faria, R$ 86,9 mil), 'Lembranças de Mayo' (Flávio Campos von Sperling, R$ 83,8 mil), 'Há sempre um nome de mulher' (Juliana Antunes Coutinho Morais, R$ 56,6 mil), 'Sequizágua' (Maurício Carneiro de Rezende, R$ 86,9 mil), 'Isidoro' (JPZ Comunicação, R$ 86,1 mil), 'A rainha Nzinga chegou' (Júnia Torres, R$ 81,8 mil), 'Teacher' (João Toledo Nogueira de Sousa, R$ 83,4 mil), 'Indo para casa' (Luiz Eduardo Araripe Pretti Miranda, R$ 86,9 mil), 'Subsolos em desmanche' (Simone Cortezão Freire, R$ 79,3 mil) e 'Subibaya' (Leonardo Augusto de Leo Gama, R$ 86,9 mil).

» FORMATO LIVRE
'O Grivo – luz e som' (Interseção/ Marcos Moreira Marcos, R$ 83,6 mil), 'Prélio' (João Teixeira Castilho, R$ 59,7 mil) e 'Um andar sobre o mar' (Cristiane Moreira Ventura, R$ 83,6 mil)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE CINEMA